Projeto Controlador Jovem vai contemplar 30 escolas da Reme ensinando cidadania aos estudantes

Campo Grande, 13/12/2019 às 15:13

Mostrar aos jovens a importância de ter valores e ética é um dos maiores ganhos que o “Projeto Controlador Jovem” poderá ensinar aos estudantes. Com foco em promover ações que contribuam para a disseminação de conhecimentos de participação e controle social a Controladoria-Geral do Município de Campo Grande/CGM, em parceria com a Secretaria Municipal de Educação – SEMED lançaram, nesta sexta-feira (13), a iniciativa.

O lançamento contou com o prefeito Marquinhos Trad, com a secretária municipal de Educação, Elza Fernandes, superintendentes e técnicos da Semed e da CGM. A proposta é usar a metodologia de auditoria nas escolas na área da infraestrutura, por meio da fomentação cidadã ativa entre os estudantes.

DSC_7434O prefeito Marquinhos Trad falou da importância do projeto. “As pessoas precisam ter valores e princípios éticos muito bem compreendidos, as pessoas que se distanciam desses valores não ter um comportamento correto, e não somente na coisa pública, mas na vida particular. por isso, é tão importante ter a consciência exato do que é correto”, disse.

O estudante Lucas Emanoel Ramalho Silva, do 6º ano, da escola “Wilson Taveira Rosalino”, foi ao lançamento conhecer o projeto. “Eu acho que nós estudantes vamos poder contribuir muito com esse conhecimento. seremos melhores pessoas no futuro e poderei ajudar outras pessoas com tudo que irei aprender”, disse.

A também estudante Tamara Araújo da Silva Souza, do 8ª ano, da mesma escola, acredita que o mais importante é ter responsabilidade e respeito para entender a função que ocupará. “O estudante que for controlador jovem tem que saber conversar, entender o outro, para assim poder ajudar de verdade cada um, identificando o que pode ser melhorado”, afirmou.

A aluna Tainá Silva Rodrigues dos Santos,  da escola “Tertuliano Meireles”, falou sobre a expectativa do projeto. “Eu sou a representante do Conselho Escolar e achei esta iniciativa bem legal porque eu sempre vistorio a escola, pergunto para a professora e para os diretores se está tudo bem”, pontuou.

DSC_7326A aluna Tamires Rocha de Souza, do 7° ano, da escola “Carlos Vilhalva Cristaldo”,  também pretende colaborar com o projeto na escola. “Eu achei o projeto muito bom e será possível melhorar bastante coisa na escola. Na escola eu explico para a direção o que tem que melhorar”, disse.

Ao todo serão 30 escolas participantes do projeto, que terão suas ações avaliadas. cada escola poderá escolher 5 alunos e 1 monitor que guiará os estudantes no projeto. A CGM e a Semed pretendem premiar os alunos, professores e a própria unidade escolar com o desenvolvimento de suas atividades. As premiações serão tablets e kits pedagógicos.

Para avaliar os trabalhos das unidades escolares envolvidas no projeto de controladoria, uma equipe fará o controle das ações desenvolvidas, avaliando critérios estipulados para classificação e posterior premiação.

Para o secretário da Controladoria Geral de Fiscalização e Transparência do Município, Luiz Afonso de Freitas Gonçalves, o mais importante é que o trabalho de parceria irá contribuir para a cidadania.

“Hoje é um dia especial porque a Controladoria está conseguindo cumprir seu papel fomentando o controle social em parceria com a Semed. Esse projeto conta com o apoio do prefeito e  da professora Elza. Todos têm colaborado muito para que ele seja implantado e nós queremos contribuir para a formação dos alunos tornando-os capazes de exercer plenamente sua cidadania”, disse.

A técnica na Semed, responsável pelo projeto em parceria com a CGM, Stielic Leão Preste Nobre, explicou a proposta da ação. “A ideia principal é priorizar a questão da controladoria social, principalmente na educação básica, colocar em ação a percepção do aluno enquanto cidadão ativo e que ele acompanhe na escola as ações, contribuindo para que esse espaço tenha uma melhoria na qualidade de vida de todos”, afirmou.

A Superintendência de Gestão de Politicas Educacionais – SUPED, por meio da Gerencia da Educação Fundamental e Médio (GEFEM) será a coordenadora do projeto dentro da Rede Municipal. Participarão do Projeto os alunos da educação infantil ate o ensino fundamental, do 1º ao 9º ano das escolas da Rede Municipal