Paço Municipal recebe a exposição “Movimento Impresso” de Regiane Spolon

Foto: Karine Matos

Campo Grande, 28/11/2022 às 10:11

Para encerrar um ano repleto de artistas talentosos com as mais diferentes técnicas de pintura, o projeto Arte no Paço inaugurou nesta segunda-feira (28) a oitava e última exposição de 2022, trazendo as obras de Regiane Spolon. Até o dia 28 de dezembro, o público poderá admirar e adquirir as peças produzidas com a utilização de folhas de árvores cuidadosamente selecionadas. A iniciativa da Prefeitura de Campo Grande é coordenada pela Secretaria Municipal de Cultura e Turismo (Sectur).

Regiane é natural de São José do Rio Preto, interior de São Paulo, onde também reside atualmente, e trabalha com arte desde os 12 anos de idade. Ela é formada em Artes Plásticas pela Universidade Federal de Uberlândia (UFU-MG) e chegou a trabalhar como docente no curso por dois anos e meio. Acumula ainda em seu currículo oficinas de gravura e desenho que ministrou e exposições em Sertãozinho, Ribeirão Preto, Cravinhos, São Paulo, Campo Grande e Lisboa.

O primeiro contato com a Cidade Morena aconteceu na época da faculdade, quando Regiane era pesquisadora do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) e apresentou um projeto na área de gravuras em um congresso da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS). Nos últimos três anos, ela esteve em diversas ocasiões na Capital, sempre a trabalho. Em 2022, abriu o ciclo de exposições da Galeria de Vidro, e agora, ela retorna a Campo Grande encerrando o ano com a coleção “Movimento Impresso.”

“A exposição surgiu em um momento em que eu estava em uma busca interna por autoconhecimento, e a questão das folhas sempre esteve muito presente na minha vida: sempre gostei muito de plantar e ver as plantas germinando. Há cerca de dois anos eu retomei meus trabalhos com cerâmica, e justamente através da impressão de folhas nas peças. E depois de fazer alguns estudos em desenho, trabalhei essas impressões das folhas no papel, utilizando aquarelas e nanquim como uma herança da gravura”, conta Regiane.

Ela compara as marcas deixadas pelas folhas às nossas impressões digitais e explica que passou do papel para as telas quando sentiu a necessidade de expandir o formato do trabalho. Adicionando técnicas de pintura, a artista conseguiu utilizar folhas maiores nas obras, com diferentes texturas, e com um gestual mais solto e forte do que o empregado com o bico de pena. “Essa exposição tem muito dessa alma, dessa identidade e dessa digital; eu consegui falar de mim através das plantas, misturando técnicas de gravura, desenho, pintura e escultura que resultam nesse trabalho poético”.

O secretário municipal de Cultura e Turismo, Max Freitas comemorou o sucesso do projeto Arte no Paço, que trouxe mais visibilidade ao talento de diversos artistas que nasceram ou passaram por Campo Grande. “Ocupar os espaços públicos com arte é um dos objetivos da atual gestão. Fizemos isso em praças, nos bairros e distritos da Capital e também na própria sede da Prefeitura, como forma de aproximar os campo-grandenses do Executivo Municipal. Esperamos poder dar continuidade ao Arte no Paço em 2023 e mostrar muitas novas coleções lindas como a da Regiane”.

Serviço:

A coleção “Movimento Impresso” ficará disponível para visitação até o dia 28 de dezembro. As obras estarão à venda e poderão ser retiradas ao fim da exposição.

 

O Paço Municipal fica localizado na Avenida Afonso Pena, n.º 3.297, no Centro. A entrada é gratuita.

Prefeitura Municipal de Campo Grande

Avenida Afonso Pena, 3297 - Centro, Campo Grande
Mato Grosso do Sul, Brasil
CEP 79002-949 - CNPJ 03501509/0001-06