Trabalhos de alunos da Rede Municipal de Ensino são destaques em feira de ciências 

Campo Grande, 25/10/2021 às 14:03

Os trabalhos de alunos da Rede Municipal de Ensino (Reme) se destacaram na Feira de Ciências e Tecnologia de Campo Grande (Fecintec), promovida pelo Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Mato Grosso do Sul (IFMS), que é uma das maiores feiras de tecnologia do Estado. Os trabalhos destacados foram elaborados por alunos das escolas municipais Professora Danda Nunes, Professor Vanderlei Rosa de Oliveira, Irmã Edith Coelho Netto, João de Paula Ribeiro e Professora Lenita de Sena Nachif.
Na categoria Nível Fundamental o projeto da área de “Ciências Humanas, Sociais Aplicadas e Linguística” foi do aluno Miguel Petillo, da escola Danda Nunes, no Vivenda do Bosque, juntamente com professora orientadora Aline Ferrari e coorientadora Suélen Godoy, foi classificado em primeiro lugar com o tema “A história do movimento antivacina e a vacinação contra covid-19”.
Na escola Prof. Vanderlei Rosa de Oliveira, no Novos Estados, a aluna Janaína dos Santos Ferreira, com as professoras orientadoras Kely Pereira e Suélen Simony Bagnoli Godoy, ficaram em terceiro lugar com o projeto “A construção de modelo didático tridimensional do ciclo de vida do Aedes aegypti: uma proposta de ensino de ciências para alunos cegos e com baixa visão”.
Com o projeto “Levantamento de informações sobre o potencial alimentício da Pachira aquatica aubl. em uma escola municipal do bairro Jardim Colúmbia em Campo Grande – MS”, as alunas Maria Luiza Fernandes Silva de Souza e Maria Vitória Lopes de Oliveira, da Escola Municipal Irmã Edith Coelho Netto, ficaram em primeiro lugar na categoria Nível Fundamental com melhor projeto da área Ciências Biológicas e da Saúde. As orientadoras foram Jaqueline Cabral e Tatyane Brasil.
Na Escola Municipal João de Paula Ribeiro, no Monte Castelo, o aluno Júlio César Oliveira, foi classificado em primeiro lugar na categoria Nível Fundamental, com melhor projeto da área de Ciências Agrárias e Engenharia (CAE), com o projeto “Ensinando o cultivo em pequenos espaços com implantação de horta escolar – parte ll”. As orientadoras foram as professoras Aline de Oliveira Pereira Ferrari e Jaqueline Gonçalves Larrea Figueredo.
A aluna Marjorie Fernanda Rocha Frozza, também da Escola Municipal João de Paula Ribeiro, apresentou o projeto “Reflexão sobre o tempo de tela e a qualidade do sono” na categoria Nível Fundamental – melhor projeto entre todos os trabalhos.
Os alunos Danielly Beserra da Silva e Gabriel dos Santos Amaral, da Escola Municipal Professora Lenita de Sena Nachif, apresentaram o projeto “Análise dos discentes da Escola Municipal Professora Lenita de Sena Nachif que residem em aglomerados subnormais”, com os orientadores Vagner Cleber de Almeida e Kátia Cilene Alves Borges.
“A participação fortalece o vínculo com a cultura científica e essa vivência possibilita a imersão e reconhecimento das dinâmicas próprias da ciência, além do desenvolvimento de habilidades inerentes ao currículo da Reme. Ressalto, ainda, a importância da socialização, trocas de experiências e conhecimentos entre estudantes e pesquisadores de diferentes unidades escolares e instituições de pesquisa”, explicou Cristiane Gondin, técnica da Secretaria Municipal de Educação (Semed) na área de Ciências.
Para a professora Tatyane Brasil, fala da importância de os alunos participarem da feira. “A importância de desenvolver ações no ambiente escolar voltadas para Iniciação científica proporciona aos estudantes um ensino investigativo. E por meio das participações em feiras científicas o estudante melhora a leitura, escrita, oralidade refletindo no seu empenho e motivação na sala de aula”.
O evento tem como objetivo estimular novas vocações por meio da realização de projetos de pesquisa criativos e inovadores e estimular o interesse pelas ciências e o desenvolvimento de pesquisas, com o intuito de ampliar a produção científico-tecnológica. A feira envolveu alunos de escolas públicas e privadas, do 6º ano do Ensino Fundamental ao Ensino Médio e Ensino Técnico integrado de nível médio, levando para os estudantes atividades de iniciação científica.