Sedesc faz diagnóstico no Polo Empresarial Oeste para priorizar melhorias

pólo_oeste4

Campo Grande, 28/12/2018 às 08:23

A Prefeitura de Campo Grande, por meio da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico e da Ciência e Tecnologia, promoveu um diagnóstico no Polo Empresarial Oeste para identificar as principais necessidades e priorizar melhorias.

pólo_oeste3O Polo Empresarial Oeste, localizado logo após o Aeroporto Internacional de Campo Grande na saída para Terenos, possui 153 lotes em 234 hectares de área total, onde existem 43 empresas instaladas em conformidade com a Lei do Prodes. Outras 30 áreas estão em fase de assinatura do Termo de Compromisso, mais 30 áreas em fase de instalação das empresas e outras 20 áreas em processo de retomada pelo não cumprimento do termo de compromisso. O Polo possui ainda 30 áreas livres para serem doadas.

Em abril deste ano, a Sedesc lançou o projeto Reviva os Polos Empresariais, em parceria com Secretaria Municipal de Infraestrutura e Serviços Públicos (Sisep) e Agência de Desenvolvimento Agrário e Extensão Rural (Agraer). O Polo Empresarial Oeste, na saída para Terenos, foi o escolhido para as primeiras ações e para o lançamento do projeto que promove limpeza da área comum, remoção de lixo, substituição das placas de sinalização, limpeza dos lotes e identificação das entradas principais dos polos.

pólo_oeste2Dando sequência a esse trabalho de levantamento das necessidades das empresas instaladas no Polo Oeste e dos trabalhadores que prestam serviço no local, a Sedesc realizou nos meses de novembro e dezembro um diagnóstico completo com objetivo de levantar detalhadamente todos os pontos que precisam ser melhorados para que o Polo seja referência naquele local.

“Concluímos o trabalho de aplicação dos questionários com sucesso. Visitamos todas as empresas instaladas no Polo Oeste, onde conversamos com proprietários e alguns trabalhadores em busca das necessidades reais daquele local”, explicou Dieter Dreyer, superintendente de Fomento à Indústria e Comércio da Sedesc.

Conforme o superintendente, todos os dados levantados serão compilados e tabulados em janeiro, para que a Sedesc tenham um retrato fiel das necessidades e quais providências precisam ser tomadas. “Vamos elencar numa sequência de prioridades todas as medidas que poderão ser aplicadas no Polo, visando oferecer às empresas condições melhores para atuação de excelência”, completou Dieter Dreyer. As questões mais relevantes dizem respeito a energia, comunicação, água/esgoto e infraestrutura.

Rede Municipal de Sites e Serviços On-line de Campo Grande MS

http://www.campogrande.ms.gov.br/