Sectur promove reunião para esclarecimento dos editais de fomento a cultura

72426039_1389297591220956_1165454670148141056_n

Campo Grande, 09/10/2019 às 14:40

A Prefeitura Municipal de Campo Grande, por meio da Secretaria Municipal de Cultura e Turismo (Sectur), promoveu na tarde desta terça-feira (08), no Museu das Culturas Dom Bosco, o primeiro Lab Sectur de esclarecimento dos editais de financiamento Fundo Municipal de Investimentos Culturais (FMIC) e Programa de Incentivo ao Teatro (Fomteatro).

Cerca de 200 pessoas presentes, dos mais diversos segmentos culturais, assim como de outros ramos como o da tecnologia, empresariado, e outros, a secretária municipal de Cultura e Turismo, Melissa Tamaciro, pôde apresentar durante o Lab Sectur a missão da Prefeitura no que se refere ao fomento da Cultura e Turismo e como os proponentes podem alinhar seus objetivos com o do Poder Público Municipal.

Marquinhos Trad pontua que essa abertura de diálogo contempla um dos ideais da gestão. “Estamos nos aproximando e promovendo o diálogo com todos os segmentos e, por conta de sua importância, fiz questão de manter essa proximidade com a classe da cultura”, disse o prefeito.

Os eixos de trabalho, citados em apresentação durante a reunião, consideram os seguintes pontos: inovação e tecnologia, atuação em índice social, preservação da identidade regional, atividades sistemáticas nos equipamentos públicos, preservação do bem, desenvolvimento de projeto cultural como potencial atrativo turístico, desenvolvimentos de cadeias produtivas, fortalecimento das comunidades negras, indígenas, japonesas, libanesas, fronteiriças e outras.

“Pudemos expor aos presentes a nossa missão como Sectur, de promover nas pessoas o desejo de descobrir Campo Grande valorizando as diversas expressões artísticas, e nosso patrimônio cultural e natural. Foi de extrema valia e, realmente, muito emocionante, ver o auditório lotado, de pessoas de áreas diferentes como tecnologia, comunidades indígenas, teatro e tantas outras expressões”, pontua Melissa Tamaciro, Secretária Municipal de Cultura e Turismo.

A produtora cultural, Pamella Yule, esteve presente na reunião e, após o encontro, afirmou que o Lab conseguiu dimensionar a importância da pluralidade de ideias e segmentos inscritos. “A característica abrangente das multilinguagens, abordada como um dos eixos, já estava em nosso plano em nosso projeto. No geral, a respeito da reunião, achei bacana a proposta. Conseguimos um auditório cheio, com pessoas até em pé, então isso mostra que as pessoas estão mais engajadas com a Cultura”, discorre.

Sophia Fontana, do Forró Mandacaru, disse que o edital do FMIC deixa claro que “é o momento de os artistas darem as mãos” para que seja possível propor projetos mais interligados, que realmente consigam unir várias linguagens.

Já para Silvana Dias de Souza Albuquerque, subsecretária de Políticas Públicas para a População Indígena no Governo do Estado e moradora da Aldeia Urbana Marçal de Souza, o encontro com os agentes culturais foi importante, especialmente para a classe indígena. “Temos aqui aproximadamente 12 aldeias, quatro reconhecidas pelo município e para nós foi importante saber como funciona o edital. Com conhecimento entendemos que também podemos participar para fortalecer a nossa identidade cultural através dos projetos inscritos”, diz.

A Sectur promoverá mais dois encontros com o tema “Elaboração de proposta de projeto” para auxiliar os interessados nos dias 16 e 23 de outubro, sempre às 18 horas, na sede da Secretaria, localizada na Rua Usi Tomi, 567, Carandá Bosque.

Os dias 15, 17, 22, 24 e 29 ficam reservados para os plantões públicos de tira dúvidas, das 14h às 16h, também na Secretaria Municipal de Cultura e Turismo.

 

Rede Municipal de Sites e Serviços On-line de Campo Grande MS

http://www.campogrande.ms.gov.br/