Resposta rápida da Prefeitura libera ruas obstruídas por árvores e reativa semáforos em mais de 200 cruzamentos

Campo Grande, 17/10/2021 às 14:16

Com a resposta rápida da Prefeitura, que disponibilizou canais de atendimento a população com o 156 e o 199, foi possível identificar e recuperar grande parte dos danos, classificados como os mais urgentes, causados pela tempestade que atingiu Campo Grande na tarde da última sexta-feira (15). Os ventos atingiram velocidade de quase 100 km/h. Mais de 300 colaboradores e 30 caminhões foram colocados à disposição nas sete regiões da cidade para uma ação imediata, inclusive na madrugada, priorizando desobstruir as vias que foram atingidas com a queda de pelo menos 150 árvores por toda a cidade. Equipes continuam neste domingo (17) fazendo a retirada dos materiais acumulados com as podas.

De acordo com a Secretaria Municipal de Infraestrutura e Serviços Públicos, as árvores que ainda não foram retiradas estão sobre a rede de energia, o que depende do trabalho conjunto com a concessionária. Levantamento da Prefeitura constata que não houve prejuízos às estruturas de obras e de drenagem. O ritmo dos serviços de limpeza das ruas dependerá do tempo firme. Além das intervenções imediatas, o Executivo Municipal elabora uma série de medidas a serem tomadas ao longo dos anos para conter os prejuízos mediante as ameaças futuras de desastres da natureza.

O prefeito Marquinhos Trad lembra que a capital sul-mato-grossense apresenta risco baixo de desastres naturais, porém, mesmo que atípicas, ventanias como esta da última sexta-feira exigem um novo olhar do poder público. “A nossa torcida é para que essa tempestade seja um fato isolado, mas caso comece a ter frequência esse tipo de ação da natureza, é importante planejar as medidas gerais que deverão ser adotadas ao longo dos próximos anos”, pondera o chefe do Executivo.

Desde a tarde do dia 15 de outubro, equipes da Sisep e da Defesa Civil Municipal, em conjunto com o Corpo de Bombeiros e demais órgãos de controle de desastres, percorrem as sete regiões da cidade para minimizar os danos causados pela ventania e tempestade de poeira que, além da sujeira, atingiu o sistema de semaforização. Avenidas de grande fluxo como a Mato Grosso e a Afonso Pena tiveram praticamente todo o conjunto de semáforos afetados ao longo de sua extensão.

A Agência Municipal de Transporte e Trânsito contabiliza 212 cruzamentos semafóricos afetados por toda a cidade, sendo que 60% destes foram interrompidos com o desligamento da energia elétrica. Apesar de quase todos os equipamentos já estarem operando normalmente, a Agetran aguarda o restabelecimento do sistema de energia elétrica em alguns pontos, para que possa reativar os sinais de trânsito imediatamente.

A Prefeitura de Campo Grande informa que mantém os canais de atendimento disponíveis para que a população solicite serviços como a limpeza de ruas. Além do telefone 199 da Defesa Civil, que funciona 24 horas, a população pode ligar para a central de teleatendimento do Fala Campo Grande, no 156, de segunda a sexta, das 7h30 às 21h e, no sábado, até o meio-dia.

Além disso, as equipes que atuam nos Centros de Referência em Assistência Social estão em alerta e acompanhando a situação das famílias em vulnerabilidade assistidas pelos 21 Cras, distribuídos nas sete regiões da cidade, incluindo a unidade localizada no Distrito de Anhanduí.

As equipes monitoram as famílias via grupos de WhatsApp, além do presencial, se dirigindo até o endereço, para verificar a necessidade de ofertar benefícios eventuais.