Equipes agem rápido e restabelecem serviços de comunicação afetados por raio

IMG_2225 Foto: Denilson Secreta

Campo Grande, 19/03/2019 às 14:00

Nesta época ano, as chuvas são frequentes e a incidência de raios aumenta. As descargas elétricas, quando atingem a rede de energia ou antenas, podem danificar aparelhos eletrônicos, causando transtornos.

Na última sexta-feira (15), Campo Grande passou por mais uma forte chuva acompanhada de muitos raios. O resultado desse temporal danificou alguns equipamentos do Parque Tecnológico do município. Por isso, a Prefeitura de Campo Grande, por meio da Agetec (Agência de Tecnologia da Informação e Inovação) redobrou esforços para que as equipes de plantão pudessem realizar os reparos causados por este fenômeno da natureza.

Dos 500 locais que recebem sinal de internet de toda a Prefeitura de Campo Grande, aproximadamente 400 locais tiveram algum impacto em decorrência dos raios que caíram na torre principal. Equipamentos de conexão, rádios, antenas e fibras óticas que levam sinal para atender demandas de sistema e serviços oferecidos para a população de todas as secretarias foram danificados.

“Diante da situação, colocamos equipes por toda a cidade para reparar os danos. Nosso plantão foi reforçado pela equipe da Sesau (Secretaria de Saúde) com o intuito de amenizar as falhas na comunicação resultante dos raios que atingiram a torre. Esse trabalho realizado no final de semana restabeleceu 90% dos serviços”, contou o Diretor Presidente da Agetec, Paulo Fernando Garcia Cardoso.

Foram afetados diretamente os serviços da telefonia digital e de imagens do vídeo monitoramento de algumas unidades de saúde, serviços que estão sendo restabelecidos conforme os equipamentos vão sendo reposicionados e reconfigurados.

Estiveram reunidas no início da semana, as equipes de infraestrutura, telefonia e atendimento e suporte da Agetec para analisar os impactos e otimizar as medidas para redução dos prejuízos causados pelos raios.

Fenômeno natural

Um estudo desenvolvido pelo Grupo de Eletricidade Atmosférica (ELAT) do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE) aponta que, neste verão, a incidência de raios em todo o país está sendo marcada pelos efeitos climáticos. No último levantamento em dezembro do ano passado, o INPE declarou que Mato Grosso do Sul é um dos estados que tem mais casos com esse fenômeno da natureza: em média, são 43 raios por minuto, conta considerada alta.

Rede Municipal de Sites e Serviços On-line de Campo Grande MS

http://www.campogrande.ms.gov.br/