Ação para reinserir moradores em situação de rua no mercado de trabalho reúne seis comunidades terapêuticas de Campo Grande

IMG_8660 Foto: Diogo Gonçalves

Campo Grande, 30/04/2019 às 16:33

Na tarde de terça-feira (30), a SDHU (Subsecretaria de Defesa dos Direitos Humanos), em parceria com a Funsat (Fundação Social do Trabalho), realizou o 1º Motiva Ação. Em alusão ao Dia do Trabalhador, o evento visa orientar pessoas em situação de rua e em tratamento da dependência química para a reinserção no mercado de trabalho.

Os 250 trabalhadores que compareceram na sede da Funsat fazem parte de seis comunidades terapêuticas, onde são realizados tratamento em dependência química, com acolhimento e acompanhamento.

IMG_8665O  Prefeito Marquinhos Trad destacou a força de vontade de mudar de cada um desses moradores em situação de rua. “A ação vem da força de vontade de vocês e continuem agindo conforme os princípios que vocês estão aprendendo. Vocês tem ajudantes espirituais que lutam com vocês”, frisou Marquinhos.

Para o diretor-presidente da Funsat, Cleiton Franco, o objetivo desta ação integrada  é reunir o maior número de pessoas para orientar nos serviços oferecidos pela Funsat, como confecção de carteira de trabalho, cadastro no sine, inscrição nos cursos de qualificação.

“Através da qualificação profissional e da aprendizagem continuada, vamos mudar a vida dessas pessoas. Nosso objetivo hoje foi alcançado. Conseguimos reunir mais de 250 pessoas em vulnerabilidade, em situação de rua. Vamos orientar e reinserir essas pessoas no mercado de trabalho”, ressaltou o diretor-presidente da Funsat.

O Subsecretario Ademar Vieira Júnior ressaltou a importância da parceria entre Prefeitura e as secretarias para dar oportunidade para quem precisa. “É importante essa parceria entre as secretarias e subsecretarias,  mostrando que a Prefeitura  é uma unidade só e a motivação de você  estar  buscando esses moradores em situação de rua no momento que quiseram se recuperar, através do apoio da prefeitura. Trazer para a Funsat em busca de emprego e uma oportunidade de trabalho. Isso que a sociedade espera dos gestores. É essa ação de mobilização para ajudar quem precisa”, concluiu.

Em conformidade com o PAIC (Programa de Ação Integrada e Continuada) e COPRAD (Coordenadoria de Proteção à População de Rua e Políticas sobre Drogas) os participantes receberam orientações sobre os serviços gratuitos oferecidos e também sobre documentos e procedimentos para a realização do cadastro no SINE/Funsat.

Para Jurandir Machado, 28 anos,  essa oportunidade é única e muito importante. “Permaneci por quatro anos envolvido com drogas, e nunca tive essa chance de poder crescer, com a oportunidade que a Prefeitura esta abrindo posso fazer planos para o futuro”, comenta Jurandir.

Ao final, os participantes ainda puderam participar de uma palestra com a doutora Laura Massuda, que abordou o tema ‘’Mundo do Trabalho’’.

Comunidades Terapêuticas

São instituições privadas, sem fins lucrativos, que prestam serviços de acolhimento de pessoas com transtornos decorrentes ao uso, abuso ou dependência de substâncias psicoativas. O acolhimento é realizado em regime residencial, de forma temporária e exclusivamente voluntária.

 

 

 

 

 

 

Rede Municipal de Sites e Serviços On-line de Campo Grande MS

http://www.campogrande.ms.gov.br/