Prefeitura mobiliza mais um caminhão para agilizar entrega de materiais às famílias que tiveram suas casas danificadas

Foto: Glenda Gabi

Campo Grande, 21/10/2021 às 11:20

Nesta quinta-feira (21), os servidores da Agência Municipal de Habitação e Assuntos Fundiários (Amhasf) seguem, em ritmo acelerado, o atendimento emergencial às famílias que tiveram suas casas destelhadas após o vendaval que passou por Campo Grande no último final de semana. Mais um caminhão-baú foi disponibilizado para agilizar as entregas dos materiais destinados às pessoas que recorreram à Central de Atendimento da Agência (3314-3900).

A entrega das telhas de fibrocimento e demais itens necessários aos reparos acontecem, simultaneamente, na comunidade “Só por Deus”, localizada no Bairro Centro Oeste, e na Região do Anhanduizinho ao longo do dia. Ontem, a comunidade Esperança recebeu mais 200 telhas, totalizando 34 famílias beneficiadas pelo auxílio emergencial.

Ainda na região do Bairro Noroeste, outras 3 famílias foram socorridas, além da comunidade Aguadinha, que também foi atendida nessa quarta-feira com mais 27 telhas para a reconstrução das moradias que tiveram danos severos na estrutura dos tetos.

Colaboradores da Subsecretaria de Articulação Social e Comunitário atuam em conjunto com a Amhasf, na missão de entregar mais 200 telhas hoje. Na “Só Por Deus”, os moradores aguardavam a chegada dos materiais, após contato pelo canal de atendimento. “A gente achou que fosse o fim do mundo. Pensamos que estava passando um furacão nas nossas cabeças”, relembra o garçom Anderson Carvalho Campos, 39 anos, integrante da comunidade.

Tatiane Amorim Araújo, 40 anos, estava com as três filhas quando passou o vendaval. Elas se abrigaram na casa da vizinha, Mercedes Magalhães de Freitas, 28 anos, mãe de 5 crianças. “Nós resolvemos ficar juntas e aguardar a tempestade passar. A ajuda da Prefeitura está sendo ótima, muito rápida e graças a Deus vamos poder arrumar tudo”, disse Tatiane, aliviada.

Agilidade

A Central de Atendimento da Agência Municipal de Habitação e Assuntos Fundiários já atendeu, até o momento, cerca de 150 solicitações de auxílio. As equipes estão em atendimento em tempo integral. Para receber o auxílio, a renda familiar não deve ultrapassar mais do que R$ 1.800,00 e a moradia deve ter até 70 metros quadrados.

Os atendimentos volantes foram divididos entre as regiões urbanas da cidade. O primeiro contato é feito para realizar as vistorias dos imóveis comprometidos pelas tempestades. Em seguida, cientes do quantitativo de materiais necessários, rapidamente as equipes já mobilizam os caminhões com os itens indicados para entrega imediata aos beneficiários.

“Frisamos que as pessoas devem ligar na nossa Central de Atendimento para que possamos realizar o cadastro e o devido controle das localidades afetadas. Nosso atendimento é bem simples e ágil. Vamos prosseguir com essa mobilização até que todas as famílias em situação de risco sejam atendidas”, reiterou a diretora-presidente da Amhasf, Maria Helena Bughi.

Doações

A Prefeitura de Campo Grande está em campanha para arrecadar doações em prol da reconstrução das moradias de centenas de famílias que tiveram as suas casas danificadas pelas tempestades ocorridas nos últimos dias.

Nesse momento, a solidariedade de todos é importante para essas famílias que precisam da ajuda de todos. Quem puder fazer doações com materiais de construção ou em valores para aquisição desses itens, entre em contato pelo telefone da Agência Municipal de Habitação e Assuntos Fundiários (Amhasf): (67) 99350-1126.

Serviço

Para quem precisa do auxílio emergencial, basta entrar em contato com a Central de Atendimento da Amhasf: (67) 3314-3900.