Prefeitura leva qualificação para internas do Estabelecimento Penal Feminino da Capital

Foto: Denilson Secreta Nantes

Campo Grande, 22/11/2021 às 17:53

A Prefeitura de Campo Grande, por meio da Fundação Social do Trabalho (Funsat) e da Subsecretaria de Políticas para a Mulher (Semu), em parceria com a Agência Estadual de Administração do Sistema Penitenciário (Agepen), deu início nesta segunda-feira (22) à aula inaugural do curso de Técnicas de Limpeza, Organização e Conservação de Ambientes voltado para as internas do Estabelecimento Penal Feminino Irmã Zorzi (EPFIIZ).

O objetivo é qualificar as detentas para que possam encontrar melhores oportunidades fora da unidade prisional, como explica o diretor-presidente da Funsat, Luciano Martins. “Esse já é o segundo curso que trazemos para elas, uma forma de ajudá-las a ter acesso ao trabalho digno com carteira assinada, principalmente as que se encontram em situação mais vulnerável, o que incluiu pessoas em privação de liberdade e egressos. A Agepen, a Semu e a Funsat uniram forças para que, tão logo progridam do regime, já sejam encaminhadas para o mercado de trabalho”, destacou.

Uma das articuladoras da iniciativa no EPFIIZ, a subsecretária Municipal de Políticas para Mulheres, Carla Stephanini, informou que a intenção é que várias outras capacitações sejam oferecidas no local. Durante a abertura do curso, a titular da Semu deixou uma mensagem de incentivo às participantes. “Nosso propósito é que vocês mulheres que estão aqui, quando passarem por aquela porta, possam ter o horizonte de uma nova vida”, destacou.

Segundo a diretora da Escola de Educação Profissional da Funsat, Mônica Leal Mendes, devido à necessidade muito grande de mão de obra qualificada nesta área, a capacitação das internas poderá representar um diferencial e ser sinônimo de empregabilidade imediata quando conquistarem a liberdade.

É o que acredita a reeducanda R*. P*., uma das participantes. “É um curso que vai dar para usar lá fora, pois saímos sem perspectiva nenhuma, temos que começar do zero e este aprendizado é um recomeço”, afirmou.

Representando a direção da Agepen na solenidade de abertura, a chefe da Divisão de Assistência Educacional, Rita de Cássia Argolo Fonseca, reforçou a importância da qualificação na hora de disputar um espaço no mercado profissional. “Conhecimento leva à valorização, e com este curso buscamos oferecer oportunidade real de inclusão”, afirmou.

Com carga horária de 40 horas/aula, entre atividades teóricas e práticas, a capacitação envolve desde limpeza doméstica a de pós-obra, com uso de equipamentos e produtos adequados. Ao todo, 33 detentas estão participando da qualificação. Ainda este mês a Funsat realiza outra capacitação no Instituto Penal de Campo Grande ainda este mês.

As ações de ensino e qualificação nas unidades prisionais de Mato Grosso do Sul são coordenadas pela Diretoria de Assistência Penitenciária da Agepen. No EPFIIZ, o curso foi organizado pelo Setor de Educação em conjunto com a direção do presídio.