Prefeitura fiscaliza mais de um mil estabelecimentos em um único dia

Campo Grande, 07/04/2020 às 13:38

No primeiro dia de fiscalização, após a publicação das determinações que visam o cumprimento das medidas de biossegurança estabelecidas por meio do Decreto n. 14.231, de 3 de abril de 2020 e da Resolução Semadur n. 39, de 3 de abril de 2020, foram vistoriados 1020 estabelecimentos nas sete regiões urbanas de Campo Grande.

Por determinação do prefeito Marquinhos Trad foi montada uma força-tarefa com a participação de 108 fiscais da Semadur, 110 profissionais da Sesau – entre fiscais sanitários e agentes de endemias, 150 guardas civis metropolitanos e com o apoio dos fiscais da Agetran. Contando com mais de 100 viaturas, entre veículos de quatro rodas e motocicletas que foram colocadas à disposição das equipes.

Na região do Anhanduízinho 115 estabelecimentos foram vistoriados, resultando no fechamento de 8 salões de beleza. No Bandeira foram vistoriados 151 estabelecimentos e fechado 1 salão de beleza e uma barbearia. Um banco foi multado pela Vigilância Sanitária.

Na Região do Prosa foram 169 estabelecimentos vistoriados, sendo que foi fechada 1 academia e 1 salão de beleza. No Imbirussu foram 143 estabelecimentos vistoriados e foram fechados 7 salões e uma barbearia. Já na Região do Lagoa foram 149 estabelecimentos vistoriados e fechados 6 salões e 3 barbearias.

Na Região do Segredo foram 138 estabelecimentos vistoriados e 6 salões fechados e 9 barbearias. No Centro foram 155 estabelecimentos, sendo que dois bancos foram autuados.

A fiscalização está nas ruas com o objetivo de orientar, e caso necessário, autuar aqueles estabelecimentos que não estejam cumprindo com a legislação.

Desde o dia 6 de abril voltaram às suas atividades as oficinas mecânicas, auto-elétricas, concessionárias de veículos, floriculturas, livrarias, além do comércio varejista de um modo geral; lojas de roupas, confecções, armarinhos, eletrodomésticos, além de toda área de serviços (escritórios de contabilidade, imobiliárias, Advocacia).

Segundo o secretário municipal de Meio Ambiente e Gestão Urbana, Luís Eduardo Costa, é necessário que a população também se conscientize e seja parceira no combate à disseminação do novo coronavírus e no cumprimento das medidas estabelecidas pelo município. Assim como, os comerciantes cumpram as regras para que o seu estabelecimento possa continuar funcionando.