Prefeitura aumenta em 25% o repasse para entidades de acolhimento a crianças e idosos

Campo Grande, 09/08/2021 às 09:49

A Prefeitura de Campo Grande autorizou um aumento de 25% no repasse de recursos à 25 Organizações da Sociedade Civil (OSCs), cofinanciadas pela Secretaria Municipal de Assistência Social (SAS), que ofertam Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos. Também serão contempladas 11 entidades de Proteção Social Especial de Média Complexidade, que atendem pessoas com deficiência e outras 10 de Proteção Social Especial de Alta Complexidade, que atuam no acolhimento institucional de crianças, adolescentes e idosos.

O atendimento à pessoa idosa pelas Organizações da Sociedade Civil em Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos, conta com quatro entidades cofinanciadas, que juntas atendem 150 idosos. A SAS também tem parceria com três OSCs que atuam com Acolhimento Institucional para Pessoa Idosa, que são confinanciadas para acolher 190 idosos em situação de abandono, rompimento de vínculos familiares, e que não conseguem suprir sua própria subsistência.

As OSCs, também conhecidas como entidades do terceiro setor, são parceiras na execução dos serviços socioassistenciais nas sete regiões de Campo Grande, abrangendo uma rede de atendimento às pessoas em situação de vulnerabilidade e risco social.

“Sabemos do trabalho dedicado que essas entidades prestam para a sociedade, um serviço essencial para todos nós e que leva dignidade e amor para as pessoas. É um complemento ao trabalho realizado pela Prefeitura de Campo Grande.  Este aumento é uma forma de reconhecimento, pois sabemos a dificuldade que todos enfrentam”, declarou o prefeito de Marquinhos Trad.

A deliberação e a relação das entidades aptas a receber o aumento foi publicada na edição desta segunda-feira (9) do Diário Oficial do município. O Conselho Municipal de Assistência Social (CMAS), já havia se reunido semana passada para deliberar sobre o aumento do valor, aprovando o percentual.

Durante a reunião do CMAS, a vice-prefeita Adriane Lopes destacou as parcerias e o olhar humanizado da gestão municipal para as pessoas em vulnerabilidade.

“É um dia histórico. Hoje podemos celebrar a conquista de um prefeito que tem um olhar humanizado. Foi o trabalho e a união de todos que possibilitou esse momento e agradeço muito ao prefeito Marquinhos Trad que tem nos dado a oportunidade de fazer nosso melhor. Também agradeço muito a esses parceiros que continuaram desenvolvendo um trabalho de excelência apesar do momento de pandemia”, ressaltou a vice-prefeita.

O secretário municipal de Assistência Social, José Mário Antunes da Silva, enfatizou que o aumento no repasse vai oportunizar às entidades investir mais na estrutura de acolhimento dos usuários. “É importante estarmos coesos em um só objetivo. Todos fazemos parte da construção dessa conquista e por isso vamos ter condições de continuar oferecendo o nosso melhor, investindo mais no acolhimento de nossos usuários. Parabenizo as entidades que continuaram trabalhando nesse momento tão difícil e também nossas equipes, que adaptaram muitos serviços para a modalidade remota, como o Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos, que continuou atendendo às pessoas em vulnerabilidade. Todos vocês são referência para o país”, afirmou.

Já o secretário municipal de Finanças e Planejamento, Pedro Pedrossian Neto, falou sobre os desafios e superações durante a pandemia e a importância do aumento no cenário atual. “Nosso prefeito sempre determinou que o orçamento público fosse um instrumento democrático de emancipação da nossa sociedade. Esse repasse é mais do que merecido e é o primeiro passo para continuarmos fortalecendo o papel extraordinário que cada entidade faz na prestação desse serviço social tão importante. Nesse momento em que o país vive um desafio imenso, as entidades provaram ser muito maiores, mostrando que temos condições de resolver qualquer problema”, destacou o secretário.

A presidente do Conselho Municipal de Assistência Social, Gizeli Motta do Prado disse que o aumento no repasse irá fortalecer a execução dos serviços, otimizando e efetivando as ações do terceiro setor. “As entidades poderão ampliar a oferta dos serviços e poderão garantir a efetividade dos serviços contínuos e essenciais que a política de Assistência Social oferece à população”, pontuou.