Prefeitura instala Gerência de Pronta Intervenção na região do Grande Aero Rancho

Foto: Karine Matos

Campo Grande, 28/09/2021 às 10:54

Consagrada em 2021 como a cidade mais segura do Brasil, conforme Ranking Connected Smart Cities, Campo Grande avança novamente neste quesito, desta vez com a ativação de uma Gerência de Pronta Intervenção, inaugurada pela Prefeitura Municipal nesta terça-feira (28). A unidade foi instalada no Parque Ayrton Sena, região do Grande Aero Rancho, bairro mais populoso da Capital, superando inclusive o número de habitantes de 85% das cidades de MS.

A Gerência de Pronta Intervenção é constituída por Guardas Civis Metropolitanos formados no curso ATAC (Aperfeiçoamento Tático e Ações de Choque), com fases no Batalhão de Polícia de Choque e no BOPE (Batalhão de Operações Especiais), na cidade do Rio de Janeiro.

Como atribuição, o grupo deverá executar, controlar e avaliar as operações especiais desencadeadas pela Superintendência do Comando da Guarda Civil Metropolitana e apoiar outros órgãos de segurança pública (Polícia Federal, Polícia Rodoviária Federal, Polícia Civil, Polícia Militar, Detran dentre outros), no desempenho de missões cujas características exijam táticas e procedimentos especiais.

O prefeito Marquinhos Trad destacou o desempenho dos servidores da Guarda Civil Metropolitana nos últimos anos. “Quando assumimos a administração em 2017 foi necessária uma ação imediata para solucionar as várias precariedades e ausências de ação e planejamento em praticamente todas as áreas da nossa cidade. A segurança sem dúvida pedia urgência nessas tomadas de decisões e, neste sentido, cuidamos tanto do planejamento voltado para servir a população, quanto da valorização dos servidores da Guarda, que hoje são reconhecidos pela sociedade como uma força de segurança. A palavra diz que aquele que planta bem, colhe bem. A formação dessa Gerência de Pronta Intervenção demonstra o nosso compromisso com Campo Grande para garantir a tranquilidade e a paz para os seus habitantes”.

Campo Grande ocupa hoje a posição da cidade de grande porte, com mais de 500 mil moradores, com o melhor desempenho quando avaliado o número de homicídios, morte no trânsito, despesa com segurança, agentes por habitantes, monitoramento de riscos e centro de controle e operações. Desde que a Guarda Civil Metropolitana ganhou as ruas, complementando o trabalho das forças policiais, a sensação de segurança aumentou na Capital. Seja em uma ronda comum pelos bairros, nas sete regiões da cidade, ou no início e fim das aulas, o resultado é visível para a população, que sente a diferença no dia a dia quando avistam, rotineiramente, uma viatura da guarda pelas ruas.

Morador do Bairro Aero Rancho há 32 anos, Ozael Pedroso de Almeida falou do sentimento de proteção compartilhado pelas famílias da região. “A comunidade sempre foi carente de segurança pública. Mas nos últimos anos vimos esse cenário se transformar com a presença da Guarda Civil fazendo rondas nas ruas, somando com a polícia. Os moradores e comerciantes passaram a se sentir cuidados e protegidos. Mesmo sendo o conjunto habitacional mais populoso do Estado, a segurança aqui era algo muito distante. A instalação desse grupo de pronta intervenção aqui na região certamente vai coibir a presença de andarilhos que tem sido um problema e, principalmente, dos atores que cometem furtos nas residências. Agora sabemos a quem recorrer no momento de urgência”, ponderou o membro da Associação de Moradores do Aero Rancho – Setor 4.

Qualificação da GPI

São 30 servidores nesse grupo que, sendo necessária uma intervenção, estarão de prontidão para agir. O diferencial dessa formação, de acordo com o secretário de Segurança de Campo Grande, Valério Azambuja, foram os treinamentos que vêm ocorrendo desde 2017, aplicados pelo Exército Brasileiro, Polícia Federal, PRF, inclusive com práticas em São Paulo e Rio de Janeiro.

Durante o curso ATAC (Aperfeiçoamento Tático e Ações de Choque), os guardas civis aprenderam as disciplinas de Patrulhamento Tático Urbano, Tiro Tático, Choque Ligeiro, Armamento Menos Letais entre outras. Os servidores tiveram ainda a formação de “RAIOS”, assim são chamados os concluintes do curso PATAMO (Patrulhamento Tático Motorizado).

“Com a evolução permanente da Guarda Civil Metropolitana de Campo Grande, em especial a Gerência de Pronta Intervenção – GPI, a população poderá contar com servidores altamente treinados, habilitados e prontos para prestar segurança tanto para os bens públicos do município, quanto para os usuários dos serviços ofertados pela administração municipal”, ponderou Valério Azambuja.

Guarda Civil há 10 anos, o GCM Jair Viana de Oliveira falou de como os treinamentos vão contribuir para o seu desempenho no dia a dia em favor da população. “Dentro do treinamento ATAC recebemos instruções de patrulhamento tático urbano e operações de choque. Como a unidade da GPI é de pronta intervenção, ela com certeza irá somar com as ações de segurança para respostas mais rápidas quando a população solicitar. Além disso sabemos que a presença da força de segurança nesta região do Anhanduizinho, que tem um número expressivo de habitantes, certamente contribui com a sensação de proteção daqueles que vivem aqui”.