Prefeitura ativa 20 leitos hospitalares para atendimento de pacientes com sindromes respiratórias

Campo Grande, 14/01/2022 às 12:52

A Prefeitura de Campo Grande ativou  20 novos leitos clínicos no Hospital Adventista do Pênfigo para atendimento de pacientes com sindromes respiratórias. A ampliação tem por objetivo desafogar outras unidades hospitalares, além de absorver a demanda das Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) e Centros Regionais de Saúde (CRSs) da Capital.

O prefeito Marquinhos Trad esteve durante a manhã desta sexta-feira (14) em visita técnica na unidade hospitalar e destacou o a importância do reforço no atendimento. A expectativa é de que nas próximas semanas outros 20 leitos, que estão em negociação com a Santa Casa de Campo Grande, sejam ativados.

“Com planejamento técnico e empenho de nossas equipes, estamos trabalhando incansavelmente com o propósito de salvar vidas e dar uma assistência digna e de qualidade a nossa população”, destaca o prefeito.

Com os novos leitos em operação, o hospital passa a disponibilizar 40 leitos clínicos para atendimento exclusivo de pacientes do Sistema Único de Saúde (SUS). Outros 90 leitos já estão em funcionamento na Santa Casa, totalizando 130. Com a abertura de mais 20 nos próximos dias, o Município passará a contar com 150 leitos de retaguarda.

Nos últimos dias,  além da ampliação no número de leitos, Campo Grande adotou uma série de medidas visando dar um atendimento mais adequado à população.  A Atenção Primária  foi reestruturada com adoção de fluxos e protocolos para atendimento de pacientes sintomáticos. As unidades de prontos atendimento (UPAs) e centros regionais de saúde (CRSs), que compõem a rede de urgência e emergência, também receberam melhorias, assim como houve investimento na rede hospitalar, através da contratualização de leitos em instituições públicas, filantrópicas e particulares

Houve ainda reforço no atendimento das unidades de urgência e emergência, com estrutura e mais profissionais, e algumas ações estratégicas foram retomadas, como barreiras sanitárias no Aeroporto e no Terminal Rodoviário e a retomada da desinfecção de ruas e terminais de ônibus da cidade.