Prefeitura atende comunidade e inaugura primeira EMEI de Anhanduí

IMG_4062 (Copy)

Campo Grande, 29/08/2019 às 17:59

Uma reivindicação antiga dos moradores do Distrito de Anhanduí foi atendida nesta quinta-feira (29), com a inauguração, pela Prefeitura de Campo Grande, da primeira Escola Municipal de Educação Infantil (EMEI), que recebeu o nome de “Professor Alberto Guilherme Batistoti”. O prédio onde funcionava a sub-prefeitura do distrito foi alugado e reformado pela Prefeitura de Campo Grande, por meio da Secretaria Municipal de Educação (Semed) e da Sisep (Secretaria Municipal de Infraestrutura  e  Serviços Públicos).

O prefeito Marquinhos Trad participou da solenidade, que contou também com a secretária municipal de Educação, Elza Fernandes, secretária-adjunta, Soraia Campos, secretário municipal de Infraestrutura e Serviços Públicos, Rudi Fioresi, técnicos e superintendentes da Rede Municipal de Ensino (Reme),  além de vereadores e do secretário Municipal de Governo e Relações Institucionais, Antônio Cézar Lacerda Alves.

O legado do professor Alberto Batistoti foi lembrado pelo pIMG_4145 (Copy)refeito Marquinhos Trad, que também falou sobre a importância da primeira EMEI para a região. “Que seu nome seja eternizado aqui e sirva de exemplo para todos que entrarem nessa unidade, porque aqui ele plantou uma semente. Esta escola vai atender quase 150 crianças que agora terão a oportunidade de aprender ao invés de ficar em casa. Nossa gestão conseguiu, em dois anos e oito meses, colocar quase 115 mil alunos em sala de aula, que recebem cinco refeições por dia e educação de qualidade”, disse.

A secretária municipal de Educação, Elza Fernandes, destacou o trabalho da gestão que, em parceria com a subprefeitura do distrito, pode concretizar a reivindicação dos moradores. “É com muita satisfação que estamos aqui realizando esse sonho da população de Anhandui. Foi uma ideia que começou há um ano, quando viemos fazer uma ação social na escola “Isauro Bento” e fui procurada para ouvir sobre esse anseio. Imediatamente falei com o  prefeito, que muito sensível com a questão da educação, deu apoio total ao projeto”, destacou a secretária, que também enfatizou o processo seletivo realizado para o preenchimento do quadro de funcionários da EMEI, dando oportunidade de trabalho aos moradores da região.

O subprefeito do Distrito, Ernesto Francisco dos Santos, reIMG_3956 (Copy)ssaltou o empenho dos líderes comunitários que trabalharam para que a primeira EMEI fosse inaugurada na região e os benefícios que ela irá levar para Anhanduí, que conta com cinco mil moradores. “Os pais são os que mais vão ganhar com essa unidade. Esse é o primeiro passo para a chegada de empresas e indústrias, o que será um estímulo para a economia local. Isso é só o começo. Esta escola é uma conquista de vocês”, afirmou.

O filho do homenageado, Alan Santos Batistoti, lembrou o trabalho do pai, professor Alberto. “Fico muito honrado por essa homenagem porque meu pai trabalhou muito pela população de Anhanduí, conseguindo trazer obras e benefícios para a educação”, disse.

Adequações

Para abrigar as turmas dos grupos 1 e 2 (antigo berçário) e 3 e 4 (antiga creche), a prefeitura fez uma readequação total nos espaços, criando quatro salas de aula com banheiros individuais e adaptados, cozinha, lavanderia, sala para direção e coordenação, recepção, secretaria, almoxarifado, dispensa e área externa com parquinho e ainda um local reservado que, segundo a diretora da unidade, Neide Coelho, será utilizado para a implantação de um projeto de horta para incrementar a alimentação dos alunos de zero a quatro anos que irão frequentar a EMEI.

A diretora da EMEI, que teve uma experiência de 13 anos à frente da escola municipal “Isauro Bento Nogueira”, também no Distrito de Anhanduí, conta que já está buscando parcerias com a comunidade para facilitar, por exemplo, o atendimento de saúde aos alunos. A ideia é verificar a possibilidade de profissionais do posto de saúde irem até a EMEI para levar algum atendimento, facilitando a vida dos pais que trabalham o dia todo. Levar para as crianças algum projeto de esporte e cultura oferecido pela Divisão de Esporte, Arte e Cultura da Reme, também é meta da diretora.

Animada com a responsabilidade de comandar a primeira EMEI do Distrito, Neide ressaltou que sempre atuou, junto as população, pela criação da EMEI. “Fiquei muito feliz de ver a sensibilidade desta gestão, que atendeu a um pedido antigo da nossa comunidade e a necessidade das mães que precisavam deixar os filhos em um lugar seguro para trabalhar e onde eles possam ter educação de qualidade. Eu quero firmar um vínculo com a comunidade para que ela seja atuante na escola e participe de todas as ações”, frisou.

Oportunidades

Para os pais, a criação da EMEI vai garantir que os filhos iniciem a vida escolar mais cedo. “Achei importante a iniciativa da prefeitura, porque se não fosse essa escola, meu filho ia ficar em casa o dia todo sem estudar”, contou a serviços gerais Renata Silva, que garantiu a matrícula do pequeno Kauã Vitor, 2 anos, em uma das turmas.

A inauguração da EMEI não ajudou apenas o filho de Renata. Desempregada, ela também conseguiu trabalho na unidade escolar no setor de limpeza. “Foi ótimo porque agora não preciso buscar trabalho fora do distrito”, pontuou.

Já a dona de casa Luiza Rosa Silva Lima, que decidiu deixar a fazenda em que morava e trabalhava com a família há três meses para residir em Anhanduí, também não teria condições de levar o filho João Vitor, 3 anos, para estudar em outra cidade. “Ele estudava em Nova Alvorada e eu não queria que ele parasse de frequentar a escola. Gostei muito do espaço daqui e das salas de aula que são grandes”, afirmou.

 

Rede Municipal de Sites e Serviços On-line de Campo Grande MS

http://www.campogrande.ms.gov.br/