Prefeito vistoria reparos em drenagem e asfalto danificados pelo temporal da semana passada

Campo Grande, 29/02/2020 às 12:00

O prefeito Marquinhos Trad vistoriou na manhã deste sábado (29), as frentes de trabalho em andamento em Campo Grande para recuperação dos estragos na infraestrutura da cidade provocados pelo temporal registrado no último dia 23. Só com massa asfáltica serão gastos aproximadamente R$ 400 mil, para refazer o pavimento em 11 áreas mais afetadas pelas chuvas, somando 3.280 metros quadrados.

De acordo com os meteorologistas, em um único dia, com pouco mais de duas horas, choveu 43% da chuva prevista para o mês inteiro. Como o tempo firmou nos últimos dois dias, a prioridade agora é recuperar os trechos de drenagem e pavimentação onde a força da enxurrada levou a capa asfáltica e danificou a tubulação.

Logo após participar de um encontro com professores na Secretaria Municipal de Educação, o prefeito esteve no cruzamento das Ruas Nova Iorque com Rua Johanesburgo. Uma rua em declividade que recebe a enxurrada do bairro vizinho, o Jardim Presidente. O volume de água foi tão grande que um trecho de 25 metros da drenagem (feita há 15 anos, com tubos de plástico, PEAD) cedeu, o asfalto afundou, além de afetar a rede de água.

Como a Águas Guariroba terminou na sexta-feira (28) os reparos na rede de água, a Sisep programou para este sábado o serviço de escavação para troca da tubulação. Os tubos de PEAD serão trocados pelos de concreto armado e está prevista a abertura de bocas de lobo na quadra da Rua Nova Iorque entre a Johanesburgo e Ivanilton Costa Santos, para aumentar a capacidade de captação e reduzir o volume de água que escoa pela superfície.

No local, o prefeito comentou sobre as obras. “Aqui é um dos pontos que boa parte da imprensa noticiou e o que acontece é que os tubos de plástico colocados foram esmagados pela terra ao longo do tempo e agora estamos colocando manilhas de concreto para que isso não aconteça mais”,

Concertada a drenagem, o trabalho seguinte será o de refazer o asfalto danificado pela enxurrada e abertura de valeta para troca de tubulação. A expectativa, se não chover, é que em uma semana o serviço esteja concluído. “Este tipo de serviço, como há movimentação de terra, só é possível fazer com o solo seco”, explicou o secretário municipal de Infraestrutura e Serviços Públicos, Rudi Fiorese.

As ações da Prefeitura de limpeza e desobstrução de ruas interditadas foram iniciadas quando as chuvas ainda nem tinham parado.

Outra frente de serviço em andamento neste sábado é na última quadra da Rua Francisco Pereira Coutinho, no trecho em que via divide os bairros Jardim Anache e Nova Lima. A enxurrada levou parte do pavimento numa extensão de 185 mil linearess. No trecho, a partir da esquina com a rua Hilda Bais, será feito um recapeamento, porque até a base do pavimento ficou comprometida. O trabalho começou pela retirada do que restou do asfalto (a fresagem).

“Todos os reparos que precisam estão sendo feitos com muita seriedade e responsabilidade, tentando sanar esse problema com a chuva, que é inevitável e imprevisível”, concluiu Marquinhos.

Pelos cálculos do chefe da Divisão de Manutenção, Edvaldo Aquino, serão usadas 120 toneladas de massa asfáltica. Sua expectativa é concluir o serviço até o final da tarde de segunda-feira (2). Perto dali, na Rua Jerônimo de Albuquerque, parte do pavimento será refeito, num trecho da drenagem também afetada pela enxurrada.

O secretário Rudi Fiorese explica ainda que este problema no trecho final da Rua Francisco Pereira Coutinho é recorrente porque a via funciona como um canal de toda a enxurrada que desce da parte alta do Nova Lima (ainda não pavimentada). Junto com a água, vem pedra e areia, material que entope as bocas de lobo e com isto a drenagem não agüenta a pressão e acaba danificada.

Em 9 dias de serviços para recuperar os estragos da chuva, já foram usados mais de 245 toneladas de massa asfáltica  em trechos como a rotatória das avenidas Ernesto Geisel com Rachid Neder (onde o trabalho começou ainda na noite do temporal); ruas São Leopoldo , Veridiana.

Na próxima semana, está programada a recuperação dos últimos trechos onde a enxurrada praticamente destruiu o asfalto, nas ruas Carlota Joaquina e Olário de Oliveira França no bairro Jardim Paradiso.  O trabalho de limpeza das ruas, bocas de loco e desobstrução de córregos, mobilizou mais de 300 trabalhadores.