Prefeito faz nova visita à Santa Casa e constata melhorias

Campo Grande, 22/01/2017 às 14:27

O prefeito de Campo Grande, Marquinhos Trad, esteve na manhã deste domingo (22), na Santa Casa de Campo Grande, visitando o centro ortopédico. Além dele, o secretário municipal de Saúde Marcelo Vilela, a secretária-adjunta, Andressa De Lucca, e o coordenador de urgência, Yama Higa, acompanharam a visita.

_MAG4871Neste domingo, diferentemente do passado, quando o prefeito também esteve no hospital, encontrou a Santa Casa com menos pessoas nos corredores e mais agilidade no atendimento.

“Muito diferente. Hoje você já vê os corredores menos lotados. Uma celeridade bem mais eficiente que na semana anterior. O corpo técnico todo presente. Conversei com os pacientes. Sala que tinha 30 pessoas, hoje, encontrei com 12. Todos com cirurgia marcada, já em jejum. Um ambiente absolutamente diferente do que há sete dias”, enfatizou.

O secretário de Saúde Marcelo Vilela explicou que a melhora também se deve ao início de uma regulação mais eficiente. “A gente está trabalhando no sentido de melhorar a regulação. É uma questão de tempo. Esse é o grande problema em Campo Grande: gestão de vagas. Faltam leitos? Faltam leitos! Mas, ao mesmo tempo, faltam algumas estratégias da gestão de vagas, que vai melhorar muito”, acrescentou.

A secretária-adjunta Andressa De Lucca também enfatizou a melhora na gestão dos leitos. “A gente está conseguindo dividir melhor com outras unidades esse fluxo de pacientes”, afirmou.

_MAG4856Maior repasse

Marquinhos ainda pontuou ter aumentado o repasse para a Santa Casa e pagado a dívida herdada pela gestão passada.

“Quando assumimos a prefeitura tinham 3 meses de repasse atrasado. Isso faz a diferença. O dinheiro movimenta, faz contratações. Nós aumentamos para R$ 4,7 milhões por mês. Aumentamos o convênio e pedimos a contratação de mais médicos. Já começaram a contratar. Mais ortopedistas foram contratados. Toda a equipe da diretoria clínica nos atendendo com eficiência, com educação. Isso que é importante, fazer o melhor para as pessoas”, frisou.

UPA Coronel Antonino

No UPA Coronel Antonino, o prefeito também percebeu mais agilidade no atendimento. “Também estive nesta UPA há uns 15 dias, o atendimento está um pouco mais rápido, mas ainda precisa ser melhorado. Mas, vejo que os médicos estão se esforçando, todos estão”, disse.

Quanto à falta de alguns medicamentos, ele revelou que as licitações já estão sendo feitas e em breve haverá uma solução para este problema. “Estamos em busca da compra de medicamentos que exige uma formalidade, não é nada automático, de imediato, por ser administração pública, e estamos nos esforçando. Eu acredito que em um breve espaço de tempo vamos colocar as coisas em ordem”, finalizou.