Prefeito consegue apoio do Ministério do Turismo para qualificação e divulgação da Capital

Campo Grande, 21/06/2017 às 16:14

O prefeito Marquinhos Trad e a secretária de Cultura e Turismo, Nilde Brum, cumpriram agenda em Brasília nesta quarta-feira (21), quando solicitaram apoio do Ministério do Turismo para capacitação e divulgação de Campo Grande no cenário nacional.

A secretária nacional de Qualificação e Promoção do Turismo, Teté Bezerra, se comprometeu a encaminhar para Campo Grande três programas do Ministério do Turismo para qualificação de pessoal.

Campo Grande poderá se inscrever no Mediotec, que oferece capacitação, via ensino médio, para cursos profissionalizantes na área de turismo – para guias, eventos, entre outros – na categoria presencial e semipresencial, com 800 horas de aula.

Também estarão disponíveis vagas no Pronatec, o programa mais antigo do ministério, mas que atende todos os segmentos do turismo, sem vínculo com o ensino médio. Já no programa Brasil Braços Abertos o aluno faz o curso via smartphone, totalmente online.

“A secretária ficou de nos repassar todas as informações para que possamos realizar um esforço e inserir o maior número possível de alunos nos cursos disponíveis, que são extremamente importante na qualificação dos nossos profissionais”, declarou o prefeito.

Marquinhos e Nilde também conseguiram apoio em divulgação  para inserir Campo Grande na “prateleira do Brasil”.

“Vamos apresentar uma proposta para iniciar uma campanha específica de Campo Grande para o mercado nacional, bem como, intensificar nossa participação nas feiras de Turismo, com ajuda do Ministério do Turismo, através da disponibilidade de espaços”, explicou Nilde.

Semana gastronômica regional

Marquinhos e Nilde Brun também participaram da semana gastronômica regional, produzida pelo Senac, que está divulgando a gastronomia do Estado em Brasília. Eles aproveitaram a oportunidade para conhecer o restaurante-escola do Senac em Brasília. A previsão é de que até outubro um restaurante-escola seja inaugurado na Capital.

“É um projeto para área de gastronomia e turismo, com doze ambientes pedagógicos para diversos cursos de gastronomia e turismo.  Serão duas cozinhas pedagógicas e quartos de hotel-escola para todos treinamentos necessários.  No restaurante-escola o aluno terá a oportunidade de fazer todo atendimento, que será a aula prática.  O restaurante será aberto ao público. Nossa expectativa é de atender em média 200 pessoas por turno e formar 1.200 profissionais por ano”, detalhou Vitor Mello, diretor regional do Senac em Mato Grosso do Sul.