Prefeito anuncia equipe de 700 servidores e medidas para eventuais emergências com chuva

Campo Grande, 22/10/2021 às 17:51

Diante da previsão de chuva forte para este fim de semana em Campo Grande, especialmente na noite de sábado (23) até as primeiras horas do domingo (24), a Prefeitura passou a monitorar as áreas apontadas como as mais prováveis de sofrerem danos. Além disso, 460 servidores foram convocados para garantir atendimento imediato à população, caso necessário. O anúncio foi feito pelo prefeito Marquinhos Trad e a vice-prefeita Adriane Lopes, durante coletiva de imprensa no Paço Municipal. Na ocasião, cada secretaria apresentou o planejamento das ações emergências organizadas para os próximos dias.

Com a informação das áreas que apresentam o maior risco de enchentes e alagamentos, a Prefeitura traçou um plano para limpeza das bocas de lobos nas sete regiões da cidade, intensificando o serviço nas áreas que podem receber maior volume de chuva, conforme estudo meteorológico. São elas: Vila Popular, Vila Progresso, Morenão, região do Shopping Campo Grande, Parque dos Poderes, Carandá Bosque e no Sóter.

Apenas da Secretaria Municipal de Infraestrutura e Serviços Públicos (Sisep), serão 100 servidores fazendo o trabalho preventivo nas ruas, com o auxílio de máquinas e caminhões. Na avaliação do prefeito Marquinhos Trad, a medida preventiva vai minimizar os danos causados caso se confirme a chuva forte prevista para ocorrer entre às 20h de amanhã (23) até as 02h de domingo (24). Estão previstos 71mm de chuva no período.

“Esse planejamento será importante para que os danos, caso ocorram, sejam minimizados, já que o homem não tem controle sobre as ações da natureza. Tivemos o cuidado de reunir aqui todos os secretários, especialistas em meteorologia, Defesa Civil e Bombeiros, para discutir o que pode ser feito para reduzir o impacto desse volume de chuva prevista em áreas de maior risco. Já determinei a limpeza das bocas de lobo, inclusive convocando a Solurb para que o trabalho seja feito de forma ininterrupta a partir de agora, com esse mapeamento. Vamos disponibilizar homens e máquinas de todos os tipos para percorrer todas as regiões”, informa o chefe do Executivo.

Durante a reunião, o meteorologista Natálio Abrahão Filho destacou a iniciativa da Prefeitura em se antecipar aos eventos climáticos. “Sou meteorologista há 51 anos, com estudo especificamente voltado para Campo Grande e o MS. Como especialista nessa área, considero de grande importância esse olhar do poder público, na iminência de um evento climático como o previsto, no sentido de levar tranqüilidade para a população”.

No total, serão mais de mais de 700 servidores que estarão de sobreaviso a partir desta sexta-feira, com técnicos de todas as áreas, como habitação, assistência social, Defesa Civil, Guarda Civil Metropolitana, trânsito, entre outros. O atendimento da Central 156 será ampliado para que a população acione os serviços.

Serão 99 veículos à disposição a partir de hoje, sendo 36 caminhões, 3 caminhonetes e 60 veículos menores. Agentes de trânsito estarão percorrendo as ruas para garantir o funcionamento dos semáforos e intervir em caso de imprevistos como a quebra de porta focos, semáforos intermitentes, danos a estruturas de braços dos semáforos, rompimento de fiação, entre outros. Atualmente, a cidade conta com 571 conjuntos semafóricos.

De acordo com o diretor-presidente da Agetran, Janine de Lima Bruno, quando ocorrem temporais, em muitos casos, se atingidos por descargas atmosféricas, os semáforos ficam intermitentes sendo necessário apenas reiniciar o sistema para reativá-los.

Pelo menos 50 servidores da Divisão de Manutenção da Secretaria Municipal de Saúde estão, desde ontem, percorrendo as 104 unidades para manutenção preventiva como a verificação de calhas e de árvores próximas das unidades que podem oferecer risco de queda.

Na Assistência Social serão mais 100 servidores foram convocados, entre as equipes dos CRAS e do Serviço Especializado em Abordagem Social (SEAS) de prontidão. Além de fornecer benefícios eventuais como cestas básicas, colchões e cobertores, eles farão o acolhimento para abrigar pessoas em situação de ruas, como também aquelas que precisarem desocupar moradias em situação de risco.

Além da Uaifa (Unidade de Acolhimento Institucional para Adultos e Famílias) – antigo Cetremi, a Prefeitura preparou mais uma estrutura para abrigar as pessoas, caso necessário.

Paralelo a esse serviço, a Agência de Habitação vai monitorar os locais com previsão de maior incidência de alagamentos, colocando equipe de engenharia à disposição para avaliar as moradias que eventualmente oferecerem riscos de danos na estrutura. A ideia é nos anteciparmos a prováveis danos que possam ser evitados. Assim, evitar que as famílias precisem desocupar suas casas.

A Amhasf colocou 50 servidores de plantão que vão atender de imediato as famílias que precisarem de lonas ou telhas. O estoque de lonas é capaz de atender mais de 200 moradias e cerca de 350 telhas serão fornecidas para os casos de maior urgência.

Já a Guarda Civil Metropolitana convocou 30% do efetivo para irem às ruas dar suporte aos órgãos da rede de controle de desastres caso necessário. Serão cerca de 300 guardas à disposição da Defesa Civil, Agetran, Corpo de Bombeiros e demais secretarias.

O prefeito Marquinhos Trad finalizou a reunião com um apelo para a população evitar sair de casa no período de risco de enchentes ou alagamentos, apontado pela meteorologia “Se puderem, permaneçam em suas casas nesse período da noite de sábado até a manhã de domingo. Vamos todos dar a nossa cota de esforço para enfrentar mais uma ação da natureza prevista para a nossa cidade. Somos funcionários públicos, servidores de uma cidade, trabalhamos em grupo, onde juntos nos temos condições de devolver a confiança a segurança credibilidade daqueles que nos pagam”.

O secretário Rudi Fiorese alertou para que os motoristas evitem estacionar os veículos em pontos prováveis de alagamento e, no caso de chuva forte, evitem trafegar por regiões próximas a rotatória da Rachid Neder com a Ernesto Geisel, Shopping, Avenida José Barbosa Rodrigues na Vila Popular, que que são os pontos identificados que podem sofrer alagamentos se vier a chuva com a intensidade prevista.

Canais de Comunicação disponíveis para a população:

Central de teleatendimento do Fala Campo Grande: 156

Defesa Civil: 199 (24 horas)

SEAS: 98471-8149 /  98404-7529

Amhasf/ Auxílio emergencial: 3314-3900

Quem quiser se cadastrar para receber alertas de tempestades da Defesa Civil de Campo Grande pode informar o Cep da residência por meio do SMS 40199.