Mutirão visitou 570 imóveis e eliminou 1,1 mil possíveis criadouros

Campo Grande, 18/01/2017 às 17:33

Agentes de endemias durante mutirão no bairro Jardim Noroeste. (Foto: Mario Abdo)

Agentes de endemias durante mutirão no bairro Jardim Noroeste. (Foto: Mario Abdo)

O primeiro dia de mutirão de combate ao Aedes aegypti no bairro Jardim Noroeste – região leste de Campo Grande – iniciado nesta quarta-feira (18), resultou na vistoria de 573 imóveis e na eliminação de 1.114 possíveis criadouros do mosquito transmissor da dengue, febre chikungunya e da zika. Mesmo com todas as orientações, em 11 imóveis visitados foram encontrados focos do Aedes; a maioria em latas e garrafas.

O Levantamento Rápido de Índices para Aedes aegypti (LIRaa), realizado entre os dias 9 e 13 de janeiro, pelo Centro de Controle de  Endemias e Vetores (CCEV), revela que o Jardim Noroeste é o bairro com maior índice de infestação predial (6,7%). Por esta razão, foi determinada uma força-tarefa que irá concentrar as ações no bairro.

Durante 15 dias, uma equipe de 45 pessoas, sendo 13 agentes de endemias e 22 trabalhadores do Programa de Inclusão Profissional (Proinc), ligado a Funsat (Fundação Social do Trabalho de Campo Grande), irá atuar em regime de mutirão no bairro.

Na ação desta quarta-feira, mais de 573 imóveis foram vistoriados, 1,1 mil possíveis criadouros, como vasilhas e outros objetos que acumulam água, foram eliminados. Em 11 imóveis foram encontrados focos do mosquito.

Foco do Aedes encontrado dentro de uma garrafa de cerveja. (Foto: Mario Abdo)

Foco do Aedes encontrado dentro de uma garrafa de cerveja. (Foto: Mario Abdo)

Além do Noroeste, outros três bairros estão em situação de risco, com o índice de infestação maior que 3,9, são eles: Chácara dos Poderes, Moreninhas e Cidade Morena.

Levantamento

Conforme o LIRaa, 76,8% dos focos foram encontrados nas residências ;  12,6% nos comércios;  8,1% em terrenos baldios e e 2,4% outros. Foi constatado que 34 bairros estão com o índice (satisfatório) de infestação menor que (1); 50 bairros estão em situação de alerta, com índice de infestação igual a 3,9, e quatro bairros estão com índice de infestação maior que 3,9, em estado de risco.

Fumacê

Nesta quarta-feira, as ações de combate ao Aedes serão reforçadas com a borrifação a Ultra Baixo Volume (UBV) – popular Fumacê – em 11 bairros de Campo Grande. Os trabalhos irão ocorrer das 16h às 22h, na Vila Popular, Panamá, União, Aero Rancho, Cuiabá, Vila Carvalho, Popular, Universitário, Alves Pereira, Centro-Oeste e Santo Amaro.