Galeria de Vidro exibe imagens selecionadas do 14º Prêmio New Holland de Fotojornalismo a partir do dia 14 de outubro

Campo Grande, 07/10/2021 às 09:54

Os campo-grandenses poderão conferir as mais belas fotografias sobre o campo da América do Sul na exposição itinerante do 14º Prêmio New Holland de Fotojornalismo. A exposição vai de 14 a 28 de outubro, na Galeria de Vidro, e terá 31 imagens, incluindo as quatro campeãs e as três que receberam menção honrosa. A entrada é gratuita.

Uma das imagens com menção foi a do fotógrafo sul-mato-grossense João Henrique Garrigó, com a foto “O Caipira”. A qualidade do material, que apresenta um céu com estrelas em uma modesta casa e um homem na varanda, chamou a atenção dos jurados.

A atual edição do Prêmio New Holland de Fotojornalismo, que teve o tema “Agricultura, substantivo feminino”, contou com 2.201 imagens registradas por 530 fotógrafos entre profissionais e amadores. Do total de participantes, 211 são profissionais, responsáveis por 895 fotos de campo e 141 de máquina. Já os amadores são 319, que produziram 953 imagens de campo e 212 de máquina. Os países participantes foram: Argentina, Bolívia, Brasil, Chile, Colômbia, Equador, Panamá, Paraguai, Peru, Uruguai e Venezuela.

Para o secretário municipal de Cultura e Turismo, Max Freitas, é um “grande prazer” receber em Campo Grande a exposição itinerante do Prêmio New Holland de Fotojornalismo. “Queremos que os acadêmicos dos cursos de Jornalismo e Publicidade e Propaganda possam conhecer e prestigiar. Será uma grande oportunidade para que os alunos conheçam o trabalho dos renomados fotógrafos e o olhar diferenciado deles para o campo e o meio ambiente”, destaca o secretário.

“Fico muito feliz de participar de um prêmio grandioso, com tantos fotógrafos excelentes. E mais feliz ainda por poder trazer a exposição para o nosso Estado, para Campo Grande. Além de poder divulgar as nossas fotos na América do Sul, ainda tem o reconhecimento pelos jurados. É o maior prêmio que tem no Brasil para o campo”, destacou Garrigó.

Vencedores

O primeiro lugar profissional campo ficou para Ricardo Wolffenbüttel, de Santa Catarina, com a imagem “A terra cura”. A melhor fotografia profissional máquina é de Sérgio Ranalli, com “A colheita”. Na categoria amador, o vencedor campo foi Noilton de Lacerda (Bahia) e, máquina, Rodrigo Arabori. Eles foram os vencedores com as fotos “Simplicidade” e “Colheita de milho”, respectivamente.

Com a foto “Tocando para Pacha Mama”, Uriel Montúfar, do Perú, recebeu a menção honrosa profissional na categoria campo. Também teve o reconhecimento nessa categoria João Henrique Garrigó e menção honrosa amador campo Malely Sanches, da Colômbia, que apresentou a fotografia “Renascer”.

“Para a New Holland, o Prêmio de Fotojornalismo é uma oportunidade de aproximar as pessoas da realidade do campo, mostrando toda a diversidade da agricultura na América do Sul. Como somos uma marca sempre próxima dos agricultores, queremos levar essa mensagem para toda a sociedade, que além de poder admirar o excelente trabalho desses fotógrafos, sejam eles profissionais ou entusiastas, vai poder conhecer um pouquinho mais, por meio das imagens desta exposição, a força da agricultura no nosso continente”, afirma Gustavo Taniguchi, diretor de Marketing Comercial da New Holland Agriculture para a América do Sul.

Além das sete imagens premiadas, outras 24 farão parte do evento, sendo elas:

– “Mulher e a alpaca”, Uriel Montúfar (Peru);

– “A casa de Pedro Marmeleiro”, Daniel Castellano (Brasil);

– “A horta da dona Maria Inês Riva”, Fellipe de Alcântara (Brasil);

– “A pega de boi”, Miguel Salvador (Brasil);

– “Atentas”, Ariel Miranda (Uruguai);

– “Bem viver”, Ana Mendes (Brasil);

– “Caminho para o campo”, Federico Orozco (Colômbia);

– “Campo próprio”, Márcio Menasce (Brasil);

– “Candeia”, Nereu Cavalheiro (Brasil);

– “Corrida de cavalos nos Altos Andinos”, Uriel Montúfar (Peru);

– “Cavalo negro e seu dono”, Daniel Soares (Brasil);

– “Dedicação no campo”, Fernando Martinho (Brasil);

– “Engenho de madeira com tração animal”, Rui Barreto (Brasil);

– “O nascedouro de árvores”, Sérgio Ranalli (Brasil);

– “Rambo do bananal”, Albari Rosa (Brasil);

– “Roscasiri”, Uriel Montúfar (Peru);

– “Saudação matinal”, Cesar Martinez (Colômbia);

– “Descanso na cozinha”, Antonio Herrera (Colômbia);

– “Colheita do pão de cada dia”, André Shimohiro (Brasil);

– “Coliseu do campo”, Victor Imesi (Brasil);

– “Plantio”, Daniel Machado (Brasil);

– “Semeador”, Daniel Machado (Brasil”;

– “Sucessão de espanto”, Ana Cecilia Casnati (Uruguai);

– “Rotina”, Carlos Aliperti Júnior (Brasil).

O Prêmio é realizado pela Mano a Mano Produções, apoiado pela Lei de Incentivo à Cultura da Secretaria Especial da Cultura e patrocinado pela New Holland Agriculture e pelo Banco CNH Industrial. A exposição itinerante em Campo Grande tem o apoio da Secretaria Municipal de Cultura e Turismo.

 

Exposição Itinerante 14º Prêmio New Holland de Fotojornalismo

  • Data: 14 a 28 de outubro de 2021
  • Galeria de Vidro: Esplanada Ferroviária, Av. Calógeras, 3015
  • Horário de funcionamento: Segunda a sexta, das 7h30 às 19h30 / Sábado, das 7h às 11h e das 14h às 19h30
  • Gratuito

 

Sobre o Prêmio New Holland de Fotojornalismo

O Prêmio New Holland de Fotojornalismo é um projeto cultural apoiado pela Lei de Incentivo à Cultura da Secretaria Especial da Cultura, com a realização da Mano a Mano Produções Artísticas e patrocinado pela New Holland Agriculture e pelo Banco CNH Industrial. Criado com o objetivo de valorizar o trabalho dos repórteres fotográficos, o projeto passou a premiar também fotógrafos não profissionais — pessoas aficionadas pela fotografia. Inicialmente restrito ao Brasil, o concurso foi ampliado primeiramente para o Mercosul e, ao completar dez anos, para toda a América do Sul, tornando-se o principal concurso fotográfico desses países. Além da premiação, o projeto realiza exposições fotográficas itinerantes pelas cidades dos países participantes.