EMEIs realizam mostras culturais com foco em Campo Grande e na educação ambiental

Campo Grande, 20/09/2019 às 17:00

A cultura campo-grandense e a preservação ambiental foram temas de mostras culturais realizadas nesta sexta-feira (20), pelas EMEIs  Professor Valdomiro Alves Gonçalves, localizada no Jardim Centenário e “Antonio Rustiano Fernandes”, na Vila Nha Nhá.

WhatsApp Image 2019-09-20 at 16.02.42Retratar a cultura campo-grandense, além de seus pontos turísticos, culinária e fauna local foi a proposta da Mostra Cultural “Minha Querida Campo Grande”, organizada pela equipe da EMEI (Escola Municipal de Educação Infantil) Professor Valdomiro Alves Gonçalves, que conta com 245 alunos do grupo 1 (berçário) ao grupo 5 (pré-escola).

Ainda com foco nos 120 anos da Capital, comemorados em agosto, os alunos produziram diversos trabalhos manuais, como quadros e esculturas retratando diversos aspectos da cultura local, além de apresentações culturais.

A coordenadora pedagógica da unidade, Tais Wolff Brachmann de Oliveira explicou que a mostra foi a culminância do trabalho realizado no terceiro bimestre que teve como objetivo apresentar a cultura e as características da população atual de Campo Grande, oriunda de diversas regiões do país. “O projeto contribuiu para o desenvolvimento cultural dos alunos de uma forma que lúdica, que facilitou o entendimento deles. Os pais também foram muito participativos e alguns até levaram os filhos para conhecer os lugares da cidade que mostramos em sala de aula”, disse.

WhatsApp Image 2019-09-20 at 16.39.04 (1)As apresentações incluíram também os pequenos que frequentam os grupos iniciais e já estão se familiarizando com a cultura regional.  Na opinião do servidor público     Willian Oliveira de Araújo, pai do pequeno Felipe, de dois anos, apresentar a história da cidade por meio de atividades artísticas é um estímulo para que eles assimilem melhor o aprendizado no futuro.

“É bom conhecer sobre nossa origem. Hoje em dia é difícil as famílias contarem histórias sobre o passado e esse projeto ensinou muito a eles”, afirmou.

Meio ambiente

Já na EMEI “Antonio Rustiniano Fernandes”,que atende 180 alunos, a equipe da unidade escolheu o meio ambiente para desenvolver o projeto “Educação Ambiental também é coisa de criança”.

A decoração e os trabalhos dos alunos foram produzidos com material reciclável, como papelão e embalagens plásticas, além de tampinhas de garrafa, que não foram desperdiçadas e ajudaram na composição dos desenhos.

WhatsApp Image 2019-09-20 at 16.38.47Até mesmo o figurino das apresentações artísticas contou com elementos reutilizáveis. O tema escolhido chamou a atenção do motorista de aplicativo Carlos Alexandre Arruda, que acompanhou a filha Ana Carla nas apresentações. “Foi um trabalho muito educativo, especialmente no sentido de conscientizar as crianças desde cedo. Sempre corrijo minha filha quando ela, por exemplo, joga um papel no chão, por isso o trabalho feito junto com a escola é importante”, pontuou.

A professora Fabiane dos Santos disse que a ideia do projeto foi valorizar elementos que, normalmente, são descartados. “Procuramos mostrar que os materiais podem ser reutilizados, fazendo, por exemplo, brinquedos pedagógicos para explorar o sensorial dos bebês. Tudo o que mostramos foi novidade para eles, por isso eles forma muito receptivos com o projeto”, destacou. .

A secretária municipal de Educação, Elza Fernandes, que prestigiou as mostras, elogiou o trabalho desenvolvido pelas equipes das unidades. “Sem a dedicação desses profissionais nosso trabalho não seria possível. São ações desenvolvidas no dia a dia e não apenas em datas específicas, por isso são de grande importância para o aprendizado das crianças”, ressaltou.

 

Objetivos de Desenvolvimento Sustentável

A ação atende o objetivo 4 da educação de qualidade do compromisso feito pela Prefeitura de Campo Grande com a Organização das Nações Unidas. Ele tem como metas, assegurar a educação inclusiva, e equitativa e de qualidade, e promover oportunidades de aprendizagem ao longo da vida para todos.