Desenvolvimento sustentável: Implantada comissão especial para debater incentivos à geração de energia solar na Capital

Campo Grande, 30/12/2021 às 14:26

A partir do Decreto n. 14.529, que implantou o “Programa Campo Grande Solar”, uma das metas de governo da atual gestão municipal, que visa incentivar a eficiência energética em Campo Grande, foi publicado em Diário Oficial do Município a instituição dos componentes que fazem parte da Comissão Especial do Programa Campo Grande Solar.

Nesta Comissão irão atuar representantes de órgãos municipais, do Setor de Geração de Energia Solar Distribuída, do Setor de Produção de Energia e de Autarquia Pública Federal e entidades de classe, que já se reuniram e iniciaram os debates. Sendo nomeados:

I – Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Gestão Urbana (SEMADUR) Titular: Luis Eduardo Costa Suplente: Eder Janeo da Silva

II – Secretaria Municipal de Governo e Relações Institucionais (SEGOV) Titular: Thiago Lescano Guerra Suplente: Cristiane Soares

III – Secretaria Municipal de Inovação, Desenvolvimento Econômico e Agronegócio (SIDAGRO) Titular: Luan Argemon Suplente: Allan Rios Bezerra

IV – Secretaria Municipal de Finanças e Planejamento (SEFIN) Titular: Luis Alexandre Holak Suplente: Rafael Andrade da Silveira

V – Setor de Geração de Energia Distribuída – Movimento Solar Livre Associação do Empreendedor Solar Titular: Hewerton Elias Martins Suplente: Bernardo Barcellos

VI – Federação das Indústrias do Estado de Mato Grosso do Sul (FIEMS) Titular: Rodolpho Caesar Mangialardo Suplente: Luiz Cláudio Sabedotti Fornari

VII – Associação Comercial e Industrial de Campo Grande (ACICG) Titular: Dieter Dreyer Suplente: Waldilei Borges de Almeida

VIII – Conselho Regional de Engenharia e Agronomia de Mato Grosso do Sul (CREA MS) Titular: Luiz Carlos Santini Junior Suplente: Andrea Romero Karmouche

IX – Secretaria Municipal de Gestão (SEGES) Titular: Itamir Chamorro da Rocha Suplente: Cleiton Freitas Franco

Para o secretário municipal de Meio Ambiente e Gestão Pública, Luís Eduardo Costa, o trabalho da Comissão Técnica é de fundamental importância para a elaboração das diretrizes do programa, seus benefícios fiscais, requisitos e demais ações para sua execução. “Foi instituída a Comissão Técnica que vai debater, discutir, analisar as melhores práticas, marcos regulatórios legais no país para fazer o melhor plano de incentivo à geração de energia limpa para a cidade de Campo Grande. O grupo é formado por profissionais atuantes na questão da geração de energia, doutores na área, além da sociedade organizada e técnicos do município que têm conhecimento referente ao assunto”.

A comissão terá a missão de apresentar à Prefeitura as propostas de normatizações e demais ações necessárias ao desenvolvimento do Programa Campo Grande Solar, que também objetiva conceder benefícios fiscais aos imóveis que possuam ou venham a instalar Sistema de energia solar fotovoltaica na Capital, resultando em sustentabilidade urbana.