Crianças autistas e com deficiências tiveram tarde exclusiva na Cidade do Natal

Foto: Denilson Secreta

Campo Grande, 30/12/2019 às 17:47

A diversão e a emoção tomaram conta de dezenas de famílias durante uma tarde especial nesta segunda-feira (30), nos altos da Avenida Afonso Pena, em um encontro batizado como o Natal para Todos. Sem tumulto e ruídos provocados pelo volume do som, crianças com TEA (Transtorno do Espectro Autista) e crianças com algum grau de deficiência motora ou intelectual tiveram a oportunidade de usufruir durante um período diferenciado, dos serviços da Cidade do Natal.

Além do carrossel, roda-gigante, pista de kart e brinquedos infláveis, as cerca de 250 crianças receberam lanches e presentes do Papai Noel. Os itens foram oferecidos através de doações feitas por parceiros da prefeitura.

IMG_7793 (Copy)A iniciativa do prefeito Marquinhos Trad e da primeira-dama Tatiana Trad, por meio do Fundo de Apoio à Comunidade – FAC, nasceu a partir do contato com pais de crianças com TEA (Transtorno do Espectro Autista), que apresentaram as dificuldades em passear com os filhos durante o horário normal de atendimento ao público na Cidade do Natal.

“Procuro estar presente todos os dias na Cidade do Natal e assim verifiquei a dificuldade de algumas crianças e de seus pais ao enfrentarem as filas, ou com o barulho de som alto, já outras ficam assustadas com os bonecos. A nossa gestão procura dar a todos os mesmos direitos e, neste sentido decidimos reunir essas famílias numa tarde exclusiva para eles brincarem e se divertirem, usufruindo com tranquilidade de todas as atrações que a Cidade do Natal oferece”, justificou o prefeito.IMG_7715 (Copy)

Emocionado, o pai do pequeno Theo de oito anos, o comerciante Fabrício Varela, agradeceu a iniciativa da prefeitura em promover esse atendimento para as famílias. “Isso é inédito! Não sei se alguma outra cidade no Brasil já fez algo do tipo, mas acredito que não pois nunca ouvi falar. Esse encontro nasceu nos grupos de WhatsApp de pais e quando recebemos um áudio do prefeito falando dessa agenda confesso que fiquei muito emocionado. Esse encontro vai marcar a todas as famílias de crianças com TEA e outras deficiências”, destacou Varela, que teve o filho diagnosticado com TEA aos seis meses de idade.

A representante da Associação dos Amigos e Pais de Autista – AMA, Mara Rúbia falou da inclusão proposta neste encontro da Cidade do Natal. “Essas crianças precisam de um olhar diferenciado para que possam participar de todo e qualquer evento na cidade. Sempre que abrem um espaço de entretenimento nos sentimos excluídos. Mas dessa vez foi diferente e hoje estamos aqui na Cidade do Natal, em uma tarde com atendimento diferenciado, sem o volume alto do som, já que uma criança autista, por exemplo, tem dificuldade em lidar com barulho e situações onde ocorre muita informação simultânea. Esse evento de hoje é sem dúvida fantástico e o nosso desejo é que sirva de exemplo para os demais. A prefeitura está promovendo, na prática, a inclusão”.

A mãe da Aline de 11 anos, a Ana Sauter, que faz parte do Grupo Amar (Grupo de Apoio aos pais e familiares da pessoa com autismo), também IMG_7744 (Copy)concorda com Mara e acha que a iniciativa deve servir de exemplo para a sociedade.

“A sociedade não sabe lidar com criança com TEA. Ao levarmos nossos filhos para a fila preferencial os adultos nos olham com raiva, já que o autismo não se apresenta fisicamente e acham que estamos tentando nos aproveitar. É desagradável situações como estas já que a criança com TEA não consegue lidar com longas esperas e o tempo que ela suporta ficar em um evento é menor do que as demais crianças. Aqui, hoje, elas podem chorar, gritar, se jogarem no chão, e está tudo bem! Não terá ninguém olhando de cara feia e nos julgando. Estamos em um ambiente de amor e respeito. Realmente, a prefeitura está promovendo um Natal para Todos aqui na Cidade do Natal. Somos todos campo-grandenses e aqui estamos sendo acolhidos com dignidade”, desabafou.