Apoio de empresários ajuda Prefeitura a resgatar dignidade de famílias atingidas pelo vendaval

Foto: Denilson Secreta/ Diogo Gonçalves

Campo Grande, 20/10/2021 às 16:31

A contribuição de empresários da Capital, que desde o início da semana uniram esforços junto à Prefeitura, doando cestas básicas e telhas, está fazendo a diferença para as famílias atingidas pelo vendaval da última sexta-feira (15). De acordo com levantamento feito pelo poder público, cerca de 700 famílias tiveram prejuízos com destelhamentos e perda de alimentos, que acabaram molhando com as chuvas do fim-de-semana.

Para agilizar o atendimento, a Prefeitura pediu apoio a empresários que possam contribuir com doações, que estão sendo entregues desde a segunda-feira (18) às famílias em vulnerabilidade.

Nesta quarta-feira (20), foi a vez da Maria do Socorro Ferreira Nascimento ganhar um reforço no auxílio que ela e sua família receberam no início da semana, por meio da equipe do Cras Rosa Adri, que atende a comunidade da região do Bairro Dom Antônio Barbosa. Logo nas primeiras horas após o vendaval, a equipe entregou colchões e cesta básica para a aposentada, que mora no Residencial José Teruel Filho, em uma casa que abriga 15 pessoas.

Para incrementar a ajuda, equipes da Prefeitura, acompanhadas pela vice-prefeita Adriane Lopes, entregaram para a família mais alimentos doados por empresários. “Hoje atendemos a solicitação de mais uma família que passou por um momento difícil. Somos gratos a todos que têm um olhar diferenciado e somado junto à gestão do nosso prefeito Marquinhos Trad, para auxiliar as pessoas em vulnerabilidade”, pontuou a vice-prefeita.

O reforço chegou em boa hora, já que a dona-de-casa foi obrigada a deixar o emprego de diarista devido a problemas de saúde, que se agravaram e resultaram na amputação de parte de sua perna direita.

Como os quatro adultos da família estão sem renda fixa no momento, dona Maria ficou responsável pelo sustento de dez crianças, entre filhos e netos, com idades entre um e 12 anos. Para arcar com as despesas, ela conta apenas com o LOAS, auxílio equivalente a um salário mínimo, concedido para pessoas com deficiência e idosos acima de 65 anos que não possuem renda.

Susto e gratidão

Ainda com a lembrança dos momentos de terror que passou ao ver a edícula onde mora a filha ser totalmente destelhada, dona Maria não escondeu a emoção ao receber o reforço de alimentos que irão garantir a refeição da família nos próximos dias.

“Quando começou o vendaval, corremos para dentro e as telhas da casa da minha filha voaram todas para o telhado da minha casa. Ficamos com muito medo, mas senti um alívio quando vi a equipe do Cras trazendo os colchões e a cesta básica”, contou a dona-de-casa com a ajuda do filho Matheus, de 12 anos.

Para ela, a ação rápida das equipes da Prefeitura, que também já providenciaram as telhas para cobrir a edícula da filha, por meio da Agência Municipal de Habitação e Assuntos Fundiários (Amhasf), significaram um alívio para sua família.

“Fico emocionada com essa ajuda porque meus filhos e netos são a coisa mais importante da minha vida. Quando vi a destruição fiquei desesperada, mas o atendimento foi muito rápido. O Marquinhos é um prefeito que olha muito para a situação da gente”, destacou.

Adriane Lopes destacou que as equipes dos Cras e da Prefeitura estão mobilizadas, monitorando a situação das famílias das sete regiões da cidade. “Estamos na missão de resgatar a dignidade de famílias em situação de vulnerabilidade. Nossas equipes estão preparadas para atender prontamente a emergências”, ressaltou.

Ajuda

Mesmo após a entrega dos benefícios eventuais, a SAS segue acompanhando as mais de 90 famílias atendidas que tiveram prejuízos devido ao vendaval.

Quem tiver interesse em contribuir, pode entrar em contato nos seguintes telefones:

3314-3900 (para doação de telhas e demais materiais de construção)

3314 4482 ramal 6008 (para doação de cestas básicas, colchões ou vestuários)

O telefone da Central 156 também está à disposição da população para qualquer informação.