Alunos da Reme são premiados em concurso ambiental Campo Limpo

Campo Grande, 11/11/2019 às 15:47

Nesta manhã (11) alunos da Rede Municipal de Ensino – REME que participaram do concurso de desenho e redação do Projeto Campo Limpo, promovido Instituto Nacional de Processamento de Embalagens Vazias – INPEV em parceria com Superintendência de Políticas Educacionais – SUPED, da Secretaria Municipal de Educação (Semed).

VOM_1943O projeto é uma parceria entre a Secretaria de Educação e o INPEV, instituição criada pela indústria fabricante de agrotóxicos para realizar a gestão pós-consumo das embalagens vazias de seus produtos de acordo com a Lei Federal nº 9.974/2000 e o Decreto Federal nº 4.074/2002.

A intenção do projeto é apoiar instituições de ensino na complementação de conteúdos curriculares, incluindo temas relacionados ao meio ambiente alinhados às recomendações dos Parâmetros Curriculares Nacionais (PCN), além de esclarecer o destino adequado dos resíduos sólidos.

A temática do concurso esse ano foi “Resíduos Sólidos: Responsabilidade Compartilhada – O aluno como protagonista”.

Os vencedores do concurso na categoria desenho (4º ano), foram: Ágatha Sousa Vaz – E.M. Hércules Maymone;  Isabele Vitória, da E.M. Gonçalina Faustina de Oliveira e Natã Ramos Souza, da EM Nazira Anache.

VOM_1957Na categoria redação (5º ano), os premiados foram: Aileen Chen Wu, da E.M. Arlindo Lima; Asafe Oliveira da E.M. Aldo de Queiroz e Thiago Barbosa Martins, da escola E.M. José Dorilêo de Pina.

O programa propõe a participação dos estudantes em concursos de desenho (4º ano) e redação (5º ano), com etapas local e nacional. As escolas participantes recebem kits com materiais pedagógicos voltados aos alunos de 4º e 5º anos do Ensino Fundamental, além de formação sobre a destinação dos resíduos sólidos.

Analice Silva, técnica da Suped, na área de geografia fala sobre a emoção de ver as crianças recebendo o prêmio. Para ela os alunos levam esse ensinamento para a vida.

“É ver nos olhinhos dele que vale a pena ir pra escola, que as coisas dão certo, quando eles prestam atenção, que tudo que eles aprenderam, que quando eles escrevem ou desenham, eles conseguem ver que outras pessoas compreendem o que eles escreveram.”

A professora Tatiana Maria de Arruda Tavares, do 5º, da Escola Municipal Arlindo Lima, que teve sua aluna classificada em primeiro lugar a emoção também foi grande de ver sua aluna Aileen Chen Wu , despontando em um concurso.

“Eu to muito feliz, porque é um trabalho que a gente vem desenvolvendo durante todo ano e é muito gratificante ver um aluno que atingiu o objetivo, que a gente se propôs a cumprir.”

A aluna de Tataina, Aileen Chen Wu, classificada em primeiro lugar na categoria redação, fala emocionada sobre o prêmio e relata o que faz em casa para ajudar o meio ambiente.

“Eu não tinha pensado que ia ganhar, só pensei em fazer. Meus professores me ajudaram muito, agradeço a eles. Emus pais falam que as coisas dão pra usar muito tempo, não precisa ficar trocando toda hora, igual as mochilas e outros objetos.

A mãe de Aillen, a estrangeira Chen Yinhsin, de Taiwan, empresária do ramo alimentício, falou da sua filha e também explicou como educa seus filhos em casa com a reciclagem.

“Fiquei muito feliz. Eu nunca ajudei, ela que se vira sozinha. Tenho minhas amigas que são professores e quando ela precisa eles ajudam. Eu pratico muito reciclagem porque venho de um país que é muito rígido em reciclagem, então os lixos nós temos que separar tudo e inclusive em casa aproveitamos cascas de frutas para fazer adubo, consumimos de forma racional.”

Isabela Vitória Rodrigues da Silva, 10 anos, do 4º ano, da Escola Municipal Gonçalina Faustina de Oliveira, foi vencedora do concurso de desenho. Ela conta o que fez de desenho para retratar a temática proposta no concurso.

“Meu desenho foi sobre resíduos sólidos. Eu mostrei uma menina reutilizando pneus, onde tem o pai e o irmão construindo um balanço de pneu e o irmão brincando também de carrinho feito de garrafa pet. Em casa eu reutilizo algumas coisas. Quando tem alguma coisa que vai para o lixo eu penso em fazer algo pra aproveitar.”

O padrasto de Isabele Vitória, o pintor Sergio da Silva Torres, prestigiou a vitória de sua enteada. “Foi muito satisfatório pra nós. Estou muito orgulhoso dela. Ela é uma menina que gosta de estudar. Eu ensino meus filhos desde pequeno a aprender do modo certo. Ensinamos modos de armazenagem, ela separa o lixo e as vezes ela pega no nosso pé, puxa a orelha pra fazermos as coisas corretas.”