Prefeitura faz levantamento de beneficiários do Bolsa Família

Campo Grande, 06/04/2017 às 06:48

A Prefeitura de Campo Grande, por meio da Secretaria Municipal de Assistência Social, está fazendo fiscalizações pelos bairros de Campo Grande para verificar informações de beneficiários do Bolsa Familia.  A ação vem ao encontro de uma solicitação do Ministério Público Federal para que o Município de Campo Grande realizasse a averiguação.

O pedido do MPF se deve a uma ação maior do Ministério do Desenvolvimento Social e Agrário (MDSA), que realizou cruzamento de dados do Programa Bolsa Família no ano de 2016 e encontrou inconsistências nas informações de diversos cadastros.

Superintendente da Proteção Social Básica, Inês Mongenot, explica a importância da ação. “Considerando ser o Programa Bolsa Família um programa social de transferência direta de renda direcionado às famílias em situação de pobreza e de extrema pobreza, espera-se que com essa ação para tratamento das inconsistências cadastrais, qualifique-se os dados e amplie o acesso do programa para famílias com o perfil do programa, atendendo realmente a parcela mais vulnerável de famílias de Campo Grande”, diz.

Os trabalhos se iniciaram no dia 30 de março de 2017, com previsão de término em 60 dias. No momento estão sendo realizados mutirões pelas equipes, tendo como objetivo cumprir o que foi designado pelo Ministério Público, bem como manter atualizado os cadastros dessas famílias beneficiarias fazendo visitas domiciliares.

As estratégias desenvolvidas foram: filtro da lista para endereçamento; equipes distribuídas por regiões; confecção de relatório padrão; reunião de coordenadores das unidades da proteção Social Básica para definir os servidores que serão remanejados para compor a equipe técnica; treinamento da equipe técnica e agente cadastrador; parcerias com todas as superintendências e 15 equipes que se concentrarão na Superintendência e Gerência de Gestão do Cadastro Único.

Cada equipe é composta de 15 técnicos de nível superior (Assistente Social e Psicólogo), 25 agentes cadastradores, 15 auxiliares administrativos, 15 motoristas, 5 coordenadores de equipes. A expectativa é que neste ano sejam feitas 3.456 visitas.

(Matéria editada às 17h00 de 2 de junho para correção de dados)