CODECON REALIZA NA PRÓXIMA SEMANA MAIS UMA REUNIÃO PARA ANALISAR PROJETOS QUE VISAM A LEI DO PRODES

Campo Grande, 01/07/2021 às 12:09

01JUL2021

A Câmara Municipal de Campo Grande aprovou, na sessão dessa terça-feira (29), 43 projetos que buscam incentivos através da Lei do Prodes (Programa para Incentivos ao Desenvolvimento Econômico e Social de Campo Grande). Os projetos foram aprovados em regime de urgência, em única discussão e votação. Enquanto isso, até que a nova Lei seja aprovada, o Conselho de Desenvolvimento Econômico de Campo Grande (Codecon) continua com as reuniões periódicas, visando aprovação de projetos solicitando benefícios junto à Prefeitura.

A próxima está marcada para o dia 6 de julho, no Cea Polonês às 9h, para apreciação de seis novos projetos. A nova Lei do Prodes faz parte do Reviva Mais Campo Grande, com o foco na aceleração do desenvolvimento econômico da Capital.

    “Em menos de um mês, as comissões permanentes receberam e analisaram 59 projetos do Prodes, que resultam em melhoria na qualidade de vida da população campo-grandense, com a geração de emprego e renda”, afirmou o vereador Victor Rocha, presidente da Comissão Permanente de Indústria, Comércio, Agropecuária e Turismo da Câmara Municipal.

Agora o próximo passo do Legislativo é a votação da nova lei do Prodes, que dará mais celeridade e transparência para a concessão de incentivos para os empresários que queiram ampliar suas empresas ou ainda àqueles que queiram vir se instalar em Campo Grande. A nova Lei do Prodes segue tramitando na Câmara e foi debatida em Audiência Pública na segunda-feira (28).

Para o secretário municipal de Desenvolvimento Econômico e da Ciência e Tecnologia (Sedesc), Rodrigo Terra, a construção coletiva do texto da nova lei vai colaborar com o crescimento de Campo Grande. “Este é um momento muito especial. Eu disse há 3 semanas, quando entregamos o projeto de lei ao presidente da Casa, vereador Carlão, que estamos virando a página no desenvolvimento econômico, social e de sustentabilidade da nossa cidade. Eu quero reforçar que, juntos, vamos construir um novo momento do desenvolvimento econômico da nossa cidade”, avaliou Terra.

Segundo Pedro Pedrossian Neto, secretário municipal de Finanças e Planejamento, a nova lei deveria chamar “super Prodes”, por ser dinâmica. “Foi realizada uma atualização geral na Lei, um dos melhores projetos de desenvolvimento econômico oferecidos em Campo Grande, chego a duvidar que exista em outras capitais um projeto tão bom e que vai ajudar a preparar nossa cidade para o pós pandemia. Estamos homogeneizando os incentivos fiscais, criando critérios mais amigáveis aos empresários e refletindo no desenvolvimento social e sustentável”.