CIEVS-CG recebe homenagem na Câmara Municipal pelo trabalho desenvolvido durante à pandemia

Campo Grande, 02/12/2021 às 17:33

Nesta quinta-feira (02), a equipe do Centro de Informação Estratégicas em Vigilância em Saúde de Campo Grade (CIEVS-CG) recebeu homenagem na Câmara Municipal em reconhecimento ao trabalho desenvolvido no enfrentamento à Covid-19 e a conquista do primeiro lugar da mostra nacional de experiências exitosas de todos os Centros de Informação Estratégicas em Vigilância em Saúde (CIEVS) do país, realizada em novembro, na categoria “Estadual/Capital”.

“Em nome de toda equipe CIEVS-CG agradeço imensamente o reconhecimento. São quase dois anos no combate à Covid-19, foram muitos enfrentamentos, mas ao mesmo tempo um momento de crescimento para nosso serviço. Este momento é de gratidão!! Gratidão pois conseguimos contribuir para uma saúde pública de qualidade”, agradeceu a coordenadora, Luciana Azevedo Fasciani Miziara.

A experiência “Implementação da Vigilância Baseada em Eventos no Centro de Informação Estratégicas em Vigilância em Saúde de Campo Grande – MS” , apresentada pelo CIEVS-CG na mostra nacional, concorreu com mais de 100 trabalhos inscritos de todo o País. A conquista do primeiro lugar garantiu um intercâmbio com a Organização Panamericana de Saúde (OPAS), no ano que vem, em Washington, nos Estados Unidos.

A moção de congratulações foi entregue pelo vereador Sandro Benites, em ato que contou com a presença do secretário municipal de Saúde, José Mauro Filho e da superintendente de Vigilância em Saúde, Veruska Lahdo.

CIEVS CG 

O Município de Campo Grande encontrava-se organizado como Unidade de Resposta Rápida desde 2008, e com a reestruturação da Rede CIEVS Nacional, o CIEVS Campo Grande – MS (CIEVS-CG) foi instituído por meio do Decreto n. 14.557, de 08 de dezembro de 2020, vinculado à Superintendência de Vigilância em Saúde. 

O CIEVS-CG é uma unidade de inteligência epidemiológica de detecção, verificação, avaliação, monitoramento e comunicação de risco imediata de potenciais emergências em saúde pública. 

A revisão de 2005 do Regulamento Sanitário Internacional (RSI) introduziu modificações nos processos mundiais de monitoramento, vigilância e resposta às Emergências de Saúde Pública de Importância Internacional (ESPII).

Dentro de seu escopo, o texto trouxe maior responsabilidade para os países signatários, tornando-se responsáveis pelo aprimoramento das ferramentas para detecção e avaliação de eventos que ocorram em seus territórios, classificando-os em ESPII, e comunica-lo à Organização Mundial de Saúde (OMS), quando evidenciado o risco de disseminação para outros países.