Acórdão JURAD n. 5/2009