Masculinidades

Essa pasta reúne 15 textos sobre gênero e feminismo sob a perspectiva do masculino. Ressalta-se as teses de doutorado “Sexualidade, corpo e saúde masculinos: transformações e permanências nos discursos de homens e da revista Men ́s Health” (2011) e “‘Homens autores de violência doméstica’: relações de gênero, formas cotidianas de governo e processos de formação de Estado” (2016), na qual o pesquisador apresenta uma investigação acerca de processos de formação de Estado, cuja ênfase encontra-se nas práticas, dinâmicas e interações estabelecidas cotidianamente entre administradores – os técnicos – e administrados – os homens –, bem como entre diferentes instâncias e dispositivos estatais. A pesquisa foi realizada a partir da experiência do autor no Serviço Para Homens (SPH), uma instância administrativa na região metropolitana do Rio de Janeiro. O artigos “A crise da Masculinidade: Uma Crítica à Identidade de Gênero e à Literatura Masculinista”, que possui uma importante fonte de referências sobre o tema:

 

Para alguns autores (Badinter, 1993; Nolasco, 1995a, 1995b; Almeida, 1996; Dorais, 1994a, 1994b; Almeida, 1995 e Ceccarelli, 1997), a crise da masculinidade contemporânea foi um reflexo do movimento feminista ocorrido no final da década de 60, e levou alguns homens a buscarem um modelo que melhor conseguisse descrever suas subjetividades. (SILVA, 2016, p. 119).

 

“E quando o machismo vem da mulher? ” é um interessante artigo de opinião que reflete sobre o machismo a partir das escolhas e práticas sociais da própria mulher:

 

Parece meio controverso, mas é verdade: há muitas mulheres machistas. Seus posicionamentos se manifestam das mais variadas formas e intensidades. Pode ser em família, em comentários que fazem a respeito de determinadas situações ou até mesmo quando evidenciam um certo desprezo pelas lutas que poderiam fazer valer muitos direitos a elas e a todas nós, pois muitas delas acham que o feminismo é uma luta ultrapassada, ou coisa de quem não tem o que fazer. (GAVENAS, 2018 s.p.)

 

Interseccionando temas referentes à sexualidade, família e machismo, há a dissertação de mestrado Masculinidades E Gênero: discursos sobre responsabilidade na reprodução (1999), que também possui um rico referencial teórico sobre o tema.

De maneira geral, os textos reunidos nessa categoria sempre irão se relacionar de alguma maneira com outros temas, mas optou-se por apresentá-los nessa pasta por terem abordarem o machismo e as questões que envolvem a masculinidade com especial atenção.