Museu José Antonio Pereira

_DSC0152

Museu José Antonio Pereira

Alguns fatores influenciou José Antônio Pereira, para que chegasse as Terras de Vacaria: os índios Guaicuru, eram os primeiros fazendeiros dessa região; os portugueses tomaram posse e fundaram fortes e presídios; exploração do ouro em Cuiabá, intensificando as Bandeiras no Sul de Mato Grosso; explorações dos rios Pardo, Anhanduí-Guaçu e Anhanduí (Prosa e Segredo), e as notícias de imensas terras devolutas.

Com essas informações, José Antônio Pereira parte para explorar essas terras, ao Sul de Mato Grosso.

A primeira viagem de José Antônio Pereira (1872), vindo de Monte Alegre/MG, atraído por notícias de ricas terras na região de Vacaria, hoje Rio Brilhante, a viagem durou um pouco mais de 3 meses a cavalo. A comitiva chegou no dia 21/06/1972 à confluência de dois córregos, mais tarde, denominados Prosa e Segredo.

Nessa viagem, com José Antônio Pereira, veio seu filho mais velho Antônio Luiz, dois escravos libertos João Ribeira e Manuel e o guia uberabense Manoel Pinto.

Ano seguinte, após sua chegada, José Antônio retorna a Monte Alegre/MG, para buscar familiares, parentes, amigos, e quem mais quisesse vir para as terras de Vacaria, aportando aqui em 23/06/1875, com 11 carros de boi, no total de 62 pessoas.

No mesmo ano, chega a comitiva de Manuel Vieira de Souza “Manuel Olivério”, e seus familiares. José Antônio Pereira, junto com Manuel Olivério, formaram os primeiros núcleos familiares de Campo Grande.

José Antônio Pereira, sistematizou a ocupação e orientou as demarcações das posses das terras, por volta de 1880, dividindo-as com familiares e pessoas aqui estabelecidas.

Ficando a Fazenda Bálsamo, como residência do filho mais velho, Antônio Luiz casado com Anna Luiza, filha de Manuel Olivério. Hoje a Fazenda Bálsamo, é o Museu José Antônio Pereira, mais um ponto turístico que você deve conhecer.

A fazenda foi doada à Prefeitura de Campo Grande, pela filha de Antônio Luiz, dona Carlinda Pereira Contar, em 1966, virando Museu em 1983, e em 1999 foi restaurado, tornando-se um ponto turístico de Campo Grande/Mato Grosso do Sul.

Na entrada do Museu, encontra-se uma escultura, retratando o Antônio Luiz, esposa Anna Luiza e a filha Carlinda.  Esta foi de autoria do artista plástico José Carlos da Silva “Índio”, entregue ao Museu na década de 80.

O Museu em 1983, foi tombado como Patrimonio Municipal, pelo Decreto Muniicpal n.4934 de 20 de abril.

Museu José Antônio Pereira fica aberto de 3ª feira à Domingo, das 8h às 11h e das 13:30 às 17h. Localizado na Avenida Guaicurus, s/n – Jardim Monte Alegre – Telefone para contato: Helder (67) 99107-1441 –

 

OBS: O Museu José Antônio Pereira faz parte do Patrimônio de Campo Grande, sendo uma unidade administrativa da Gerência de Patrimônio Cultural/Secretaria Municipal de Cultura e Turismo.

 

Rede Municipal de Sites e Serviços On-line de Campo Grande MS

http://www.campogrande.ms.gov.br/