CAPED

9b2e3b86-9f06-485f-a1d8-a626e0d74cd9

Coordenador: David Marques

”Observar o passado, valorizar o presente e lutar pelo futuro”. Com esse lema a CAPED tem como objetivo atuar em conjunto com as demais políticas públicas a fim de garantir os direitos das pessoas com deficiência (física, visual, auditiva, intelectual ou múltipla).

Buscar melhorias na acessibilidade, planejar, promover e contribuir com novos projetos para o seguimento são prioridades da Coordenadoria que visa efetivar a independência e o respeito no trabalho, transporte, saúde, educação, esporte e lazer.

 

ÚLTIMOS EVENTOS

a937d2d1-e92b-44d2-824f-ecddb10ece3b

PREFEITURA CAPACITOU 180 EM LIBRAS PARA ATENDIMENTO ÀS PESSOAS COM DEFICIÊNCIA

IMG-20191130-WA0059

Para melhorar o atendimento às pessoas com deficiência, a Prefeitura de Campo Grande, por meio da Secretaria Municipal de Governo e Relações Institucionais, da Subsecretaria de Defesa dos Direitos Humanos, através da Coordenadoria de Apoio à Pessoa com Deficiência, promoveu o curso básico de Libras.

IMG-20191130-WA0101Cento e oitenta formandos receberam seus certificados, no sábado (30), na Associação de Moradores do Bairro Moreninha 1 e 2. Os alunos agora estão capacitados para utilizar a Língua Brasileira de Sinais, possibilitando a comunicação em Libras em diversos contextos sociais, principalmente no  atendimento ao público.
Para o subsecretario de Defesa dos Direitos Humanos, Junior Coringa, a inclusão deve ser uma preocupação constante da sociedade e do poder público. “Essa é uma preocupação do prefeito Marquinhos Trad e da nossa subsecretaria, incluir a todos e prestar um melhor atendimento”, disse.
IMG-20191130-WA0084Já o coordenador de Apoio à Pessoa com Deficiência, David Marques, explicou que o Curso de Libras não é somente a inclusão da pessoa com deficiência, mas a possibilidade de pessoas não surdas também se comunicarem. “É você poder encontrar uma pessoa surda e poder se comunicar, o Curso de Libras proporciona essa oportunidade”, afirmou.
O subsecretario Junior Coringa disse ainda o Curso de Libras vai fazer uma grande diferença na vida de mais de 180 formando e todas as pessoas que eles convivem.

PREFEITURA AVANÇA COM PROJETOS

EM PROL DAS PESSOAS COM DEFICIÊNCIA

33163164_1802742306688607_4522511077044387840_n

Através da Subsecretaria de Defesa dos Direitos Humanos (SDHU) e da Coordenadoria de Apoio à Pessoa com Deficiência (CAPED) a Prefeitura de Campo Grande vem atuando a fim de garantir os direitos da pessoa com deficiência (física, visual, auditiva, intelectual ou múltipla), buscando melhorias na acessibilidade, promovendo e contribuindo com novos projetos para o seguimento, visando efetivar a independência e o respeito no trabalho, transporte, saúde, educação, esporte e lazer.

Campanhas como o ‘’setembro inclusivo’’, que é marcado pelo dia nacional de luta da pessoa com deficiência, estão no calendário da Coordenadoria, que traz ações importantes a favor do seguimento, como: curso de cabeleireiro, desenvolvimento de aplicativos para melhorar o atendimento do transporte urbano a essas pessoas, intensificação na fiscalização das vagas de estacionamento reservadas às pessoas com deficiência, entrega de bengalas verde para pessoas com baixa visão, entre tantas ações que visam melhorias em todos os eixos relacionados a esse público.

Outra ação importante é o curso de Libras (língua Brasileira de sinais), que foi reconhecida como segunda língua oficial no Brasil através da Lei nº 10.436 de 2002, e regulamentada pelo decreto 5.626 de 21 de abril de 2005. Sendo um meio de comunicação oficial no Brasil, é necessário o respeito e uso do mesmo para garantir os direitos dos surdos. O curso foi moldado para agregar vários nichos da sociedade, garantindo praticidade e agilidade, com atividades e provas presenciais, capacitando servidores e sociedade civil para melhor comunicação com o surdo.

O Subsecretario Junior Coringa relata que respeitar a pessoa com deficiência é ter toda uma série de cuidados para que eles não sejam excluídos do nosso convívio, ‘’A acessibilidade e a inclusão fazem parte desse respeito que devemos ter para com eles. Significa dar a essas pessoas, o acesso aos mesmos bens e serviços disponíveis para os demais cidadãos’’ diz.

Para o Coordenador da CAPED, David Marques, a inclusão da pessoa com deficiência, fortalece a participação deste público junto à sociedade, e principalmente efetua o respeito a essas pessoas. ‘’A Prefeitura de Campo Grande tem trabalhado com excelência, a fim de garantir os direitos das pessoas com deficiência. Buscando melhorias na acessibilidade e contribuindo com novos projetos para o seguimento são prioridades nessa gestão”, relata o Coordenador.


PREFEITURA LANÇA CAMPANHA PELO RESPEITO AOS DIREITOS DAS PESSOAS COM DEFICIÊNCIA

IMG_6160

A Prefeitura Municipal de Campo Grande, por meio da Subsecretaria de Defesa dos Direitos Humanos (SDHU) e através da Coordenadoria de Apoio à Pessoa com Deficiência (CAPED) realizou na manhã desta quarta-feira (17) às 9hs no Auditório do Instituto Histórico e Geográfico de Mato Grosso do Sul o lançamento da campanha ‘’Respeite o Espaço do Próximo”.

Com foco na conscientização sobre o uso de vagas reservadas a pessoas com deficiência em estacionamentos públicos e privadas, bem como em locais reservados no transporte público, a campanha propõe a sensibilização da sociedade, levando á reflexão por meio de frases de impacto em adesivos afixados em locais estratégicos. Também serão realizadas ‘’blitz’’ educativas, palestras para alunos das escolas Municipais e distribuição de cartilhas informativas.

“Nós falamos muitas coisas, mas fazemos tudo ao contrário então é preciso que tenhamos essa consciência e acho que estamos conseguindo. Nunca houve uma coordenadoria de apoio à pessoa com deficiência antes em Campo Grande e quando tínhamos uma iniciativa, não éramos representados por pessoas que de fato entendesse as necessidades diárias e hoje nós temos e vamos continuar lutando para que as dificuldades sejam cada vez menores”, pontuou o prefeito Marquinhos Trad.

A campanha ainda tem a intenção de fortalecer o curso de capacitação ‘’Ponto Positivo” realizado pelo consórcio Guaicurus em parceria com a Prefeitura, a fim de melhorar o atendimento aos usuários do transporte público, onde a CAPED palestra pela sensibilização ao atendimento à pessoa com deficiência.

Para o Coordenador da CAPED, David Marques, esse é mais um passo na inclusão da pessoa com deficiência, que fortalece a participação deste público junto à sociedade, e principalmente efetua o respeito a essas pessoas. “Outra coisa importante é como se referir. Nós não temos como portar uma deficiência, só como ter, é assim que se fala e estamos aqui para  informar e conscientizar as pessoas”.

‘’A Prefeitura de Campo Grande tem trabalhado com excelência, a fim de garantir os direitos das pessoas com deficiência. Buscar melhorias na acessibilidade e contribuir com novos projetos para o seguimento são prioridades nessa gestão. E a SDHU visa efetivar a independência, o respeito no trabalho, transporte, saúde, educação, esporte e lazer desta classe’’, ressalta o Subsecretario Ademar Júnior.

O lançamento da Campanha contou ainda com a apresentação do grupo Dança do Ventre sem Limites com mulheres cadeirantes. Mirella Balattore, uma das idealizadoras do grupo e também presidente da Associação de Mulheres com Deficiência de Campo Grande reforçou a importância de se colocar no lugar do outro.

“Em primeiro lugar é o respeito e depois a empatia, se colocar no lugar do outro antes de tomar alguma decisão. Quase nunca encontro vagas para cadeirantes nos lugares e as pessoas falam para eu usar o dos idosos, mas eu não sou idosa ainda, porque faria com o outro o que não quero que façam comigo”, questiona.

RODA DE CONVERSA SOBRE INCLUSÃO E ACESSIBILIDADE ABRE A SEMANA DOS DIREITOS HUMANOS

8706df52-141c-4db7-a479-f9fd609eddc9

Campo Grande, 04/12/2018

A Prefeitura de Campo Grande, por meio da Subsecretaria de Defesa dos Direitos Humanos (SDHU), vinculada a Secretaria Municipal de Governo e Relações Institucionais, abriu nessa segunda-feira (3) a Semana dos Direitos Humanos. Uma roda de conversa foi realizada para marcar o evento, que aconteceu no Instituto Sul-mato-grossense para Cegos (Ismac).

O evento marcou o Dia Mundial da Pessoa com Deficiência, e abordou o tema “teorias e práticas de inclusão e acessibilidade na sociedade”.  O Subsecretário Ademar Júnior salienta que a Semana Municipal dos Direitos Humanos é um conjunto de ações de empoderamento de todos os grupos sociais.

“Pessoas com deficiência, crianças e adolescentes, idosos, LGBT, igualdade racial, indígenas, pessoas em situação de rua e direitos violados estão vinculados a essa ação como um todo”, informou Ademar.

Durante toda esta semana estão sendo realizadas diversas ações, por meio de palestras, seminários, rodas de conversa,  com a finalidade de promoção e garantia dos Direitos Humanos, compreendendo a atuação na promoção e na defesa da cidadania e fortalecimento das políticas públicas aplicadas à população em maior vulnerabilidade social, inclusão social, integração dos povos, promoção da igualdade e no enfrentamento à discriminação, compreendendo também a atuação pela valorização de suas culturas e valores.


 

PARTICIPANTES DE CURSO DE LIBRAS RECEBEM CERTIFICADO E DESTACAM A IMPORTÂNCIA DA INCLUSÃO

Curso Libras_março_1

Campo Grande, 14/03/2019 às 09:32

Os 65 formandos do Curso de Língua Brasileira de Sinais (Libras) receberam, na última quarta-feira (13) os certificados de conclusão.  O grupo faz parte da primeira turma do curso que foi promovido pela Subsecretaria Municipal de Defesa dos Direitos Humanos (SDHU) e Coordenadoria de Apoio à Pessoa com Deficiência .

Curso Libras_marçoO curso, que teve a duração de três meses, busca permitir ao aluno a utilização da Língua Brasileira de Sinais em nível básico possibilitando proferir a comunicação em diversos contextos sociais, principalmente no ambiente de atendimento ao público.

A iniciativa de realizar o curso consiste na compreensão da importância de assegurar à pessoa surda ou com deficiência auditiva o acesso à comunicação, à informação e à educação, refletindo sobre a questão da inclusão e das oportunidades dirigidas a esse grupo. Desta forma, considera a  premissa de que todos têm os mesmos direitos para o pleno exercício da cidadania.

A Língua Brasileira de Sinais (Libras) foi oficialmente reconhecida como a segunda língua oficial no Brasil através da lei nº 10.436 de 2002, e regulamentada pelo decreto 5626 de 21 de abril de 2005, em 2012, é criada a LBI – Lei Brasileira de Inclusão e acessibilidade no território nacional.  A Libras é um meio de comunicação oficial no Brasil, sendo necessário o respeito e uso para garantir os direitos dos surdos e acessibilidade contidos nos alvarás de funcionamento.

Inclusão

O subsecretário Municipal de Defesa dos Direitos Humanos, Ademar Júnior destaca a importância do curso de Libras considerando a ideia principal desse curso que é aproximar o surdo do ouvinte. “A gente percebe que a procura maior pelo curso foi de pessoas que trabalham no comércio e precisam lidar com esse público ou que têm familiares surdos. Isso é inclusão e a gestão municipal tem atuado efetivamente nessa articulação para que as políticas públicas possam chegar até às pessoas com deficiência”, explicou.

Curso Libras_março_2De acordo com o Coordenador de Apoio à Pessoa com Deficiência, David Marques a Subsecretaria de Defesa dos Direitos Humanos atua de forma permanente para a inclusão das pessoas com deficiência. Com articulações entre as secretarias, instituições, ONGs e associações tem alcançado melhorias pontuais na saúde, educação, transporte, lazer, esporte e atendimento social para esse segmento da sociedade. “Criar oportunidades como essa que buscam uma maior e melhor participação dessas pessoas no convívio social é uma das competências da Coordenadoria de Apoio à Pessoa com Deficiência”, disse.

Para Giovana da Silva Moreira (20) moradora do bairro Centro Oeste, o curso foi oportunidade singular e muito significativa para a vida profissional e social. “Participar deste curso me fez enxergar novos horizontes, daqui para frente vejo o mundo dos deficientes auditivos com outra perspectiva’’, relatou.


 

Rede Municipal de Sites e Serviços On-line de Campo Grande MS

http://www.campogrande.ms.gov.br/