Programas

PROGRAMA ACESSUAS TRABALHO

 

O QUE É

O Programa Acessuas Trabalho orienta e prepara os usuários para o mundo do trabalho e posteriormente os encaminha para oportunidades mapeadas no território. A orientação para o mundo do trabalho ocorre por meio de oficinas temáticas a serem realizadas com os usuários.
O Programa desenvolve ações integradas, divididas em quatro principais eixos:
Identificação e sensibilização das/os usuárias/os;
Desenvolvimento de habilidades e orientação para o mundo do trabalho;
Acesso a oportunidades;
Monitoramento do percurso das/os usuárias/os
Atenção! A articulação é ação fundamental e transversal a todos os eixos.

OBJETIVOS

Complementar o trabalho social com famílias realizado no âmbito do Serviço de Proteção e Atendimento Integral à Família (PAIF) e demais serviços da rede socioassistencial; Orientar os usuários da Política Nacional de Assistência Social sobre questões afetas ao mundo do trabalho; Promover atividades que possibilitem aos usuários o reconhecimento de suas potencialidades; Mapear as oportunidades relativas ao mundo do trabalho no território; Promover acesso a direitos, principalmente o direito ao trabalho; Promover acessos a serviços setoriais – educação, saúde, cultura, esporte e lazer.

QUEM PODE PARTICIPAR

A população urbana e/ou rural, em situação de vulnerabilidade e risco social, residente em municípios integrantes do Programa Acessuas, com idade de 14 a 59 anos. Terão prioridade para a participação as/os usuárias/os de serviços, projetos, programas de transferência de renda e benefícios socioassistenciais, com atenção especial para os seguintes segmentos: Beneficiárias/os do Programa Bolsa Família; Pessoas inscritas no Cadastro Único; Pessoas com deficiência; Jovens e adultos do Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos – SCFV e egressos; Adolescentes e jovens em cumprimento de medidas socioeducativas, egressos e suas famílias; Famílias com presença de situação de Trabalho Infantil; Famílias com pessoas em situação de privação de liberdade; Famílias com crianças em situação de acolhimento provisório; População em situação de rua; Adolescentes e jovens no serviço de acolhimento e egressos; Indivíduos e famílias residentes em territórios de risco, em decorrência do tráfico de drogas; Indivíduos egressos do Sistema Penal; Pessoas retiradas do trabalho escravo; Mulheres vítimas de violência; Jovens negros em territórios do Plano Juventude Viva; Adolescentes vítimas de exploração sexual; Comunidades e Povos Tradicionais; População lésbicas, gays, bissexuais, travestis e transexuais – LGBT; Dentre outros, para atender especificidades territoriais e regionais.

COMO PARTICIPAR

O programa pode ser executado diretamente pela gestão municipal ou indiretamente por meio de convênio com entidade socioassistencial com registro no Conselho Municipal de Assistência Social. Os recursos do Programa Acessuas Trabalho são repassados a cada pactuação. Os critérios de elegibilidade e partilha de recursos são pactuados na Comissão Intergestores Tripartite (CIT) a aprovados pelo Conselho Nacional de Assistência Social (CNAS).

 

PROGRAMA DE ATENÇÃO INTEGRAL À FAMÍLIA  

Serviço de Proteção e Atendimento Integral à Família (PAIF) deve ser oferecido em todos os Centros de Referência da Assistência Social (CRAS) de forma continuada e tem como finalidade apoiar as famílias e fortalecer sua função protetiva, prevenindo a ruptura de laços, promovendo o acesso a direitos e contribuindo para a melhoria da qualidade de vida. O trabalho social com famílias é realizado no âmbito do PAIF. É um conjunto de ações e procedimentos realizados com o objetivo de contribuir para a convivência, reconhecimento de direitos e possibilidades de intervenção na vida social de uma família. Este trabalho estimula as potencialidades das famílias e da comunidade, promove espaços coletivos de escuta e troca de vivências.

OBJETIVOS

– O fortalecimento da função protetiva da família;
– A prevenção da ruptura dos vínculos familiares e comunitários;
– A promoção de ganhos sociais e materiais às famílias;
– A promoção do acesso a benefícios, programas de transferência de renda e serviços socioassistenciais;
– O apoio a famílias que possuem, dentre seus membros, indivíduos que necessitam de cuidados, por meio da promoção de espaços coletivos de escuta e troca de vivências familiares.

IMPORTÂNCIA

O PAIF constitui-se em um importante serviço para a política de assistência social, pois contribui para a redução da ocorrência de situações de vulnerabilidade social no território de abrangência do CRAS, para a prevenção da ocorrência de riscos sociais, seu agravamento ou reincidência e aumento de acessos a serviços socioassistenciais e setoriais.

QUEM PODE PARTICIPAR

Famílias cujos membros se encontram em situação de vulnerabilidade social por questões diversas como as de gênero, etnia, deficiência, idade, entre outras. São priorizadas no PAIF as famílias inseridas no Cadastro Único de Programas Sociais do Governo Federal, aquelas beneficiárias do Programa Bolsa Família e do Benefício de Prestação Continuada (BPC), territorialmente referenciadas ao CRAS.

COMO PARTICIPAR

O MDS cofinancia o desenvolvimento das ações do PAIF e o funcionamento dos CRAS. Os critérios de partilha de recursos federais disponíveis para o cofinanciamento do PAIF são formulados pelo MDS, pactuados na Comissão Intergestores Tripartite (CIT), e aprovados pelo Conselho Nacional de Assistência Social (CNAS), considerando os recursos disponíveis. Para que os municípios participem da partilha dos recursos federais devem ter aderido ao Suas e, disponibilizar espaço físico adequado e o mobiliário para o funcionamento do CRAS. O município tem a responsabilidade com a implantação e o funcionamento dos Centros de Referência da Assistência Social.

 

 

Rede Municipal de Sites e Serviços On-line de Campo Grande MS

http://www.campogrande.ms.gov.br/