Conheça o Procon

Missão:

Desenvolver um serviço de excelência para a população campo-grandense, orientando e defendendo os direitos dos consumidores, harmonizando as relações entre consumidores e fornecedores, sempre com vistas a atender as peculiaridades e interesses do munícipe.

Visão:

Implantar soluções dinâmicas e duradoras no conflito de consumo, por meio de atendimento qualificado e integrado com a população, para que sejamos referência nacional nos assuntos consumeristas.

Valores:

Ética: observância aos princípios morais e legais; Comprometimento: atuar com dedicação, altruísmo e respeito; Integração: trabalhar em rede e de forma cooperativa; Resolutividade: solucionar as demandas com agilidade e qualidade.

Para que serve o Procon?

O Procon Campo Grande serve para auxiliar os consumidores nas relações com os fornecedores, garantindo que seus direitos sejam respeitados. Dessa forma, o órgão desempenha importante papel social por manter um relacionamento próximo aos consumidores, o que lhe faz ter grande credibilidade junto à população. Entre outras atribuições, o Procon pode aplicar penalidades administrativas aos fornecedores que violem as normas de proteção ao consumidor, mas sua característica principal é a de garantir uma harmonização na relação jurídica de consumo

Atendimento e Interação com o público

O Procon Campo Grande ficará responsável em planejar, elaborar e executar a política pública de proteção e defesa do consumidor, bem como realizar atendimentos, analisar, encaminhar consultas, denúncias e sugestões apresentadas pelos consumidores, por entidades representativas ou pessoas jurídicas de interesse público ou privado.
Muitas das queixas encaminhadas pelos consumidores são resolvidas no ato do atendimento. Quando a empresa não soluciona o caso imediatamente/amigavelmente, pode-se formalizar a reclamação, que é um processo administrativo. Nesse caso, a empresa [e notificada, podendo ser designada uma audiência que contará com a presença das partes envolvidas, oportunidade em que o órgão intermediará a composição do conflito de acordo com as leis vigentes.

Deverá ainda realizar fiscalização obtidas pelos canais de denúncias e realizar orientações aos consumidores sobre seus direitos, deveres e garantias. Desenvolver programas e ações sociais, ações educativas, estudos e pesquisas na área de defesa do consumidor.