Produtores de Anhandui e região recebem orientação sobre oportunidades de mercado

Encontro Anhandui_capa

Campo Grande, 03/12/2018 às 10:32

Agricultores, representantes de organizações sociais que representam o setor e integrantes do sistema de produção familiar estiveram reunidos na última sexta-feira (30) no distrito de Anhandui para o encontro Oportunidades de Mercado para a Agricultura Familiar Municipal. A iniciativa da Prefeitura de Campo Grande, por meio da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico, Ciência e Tecnologia (Sedesc) foi um momento importante para a discussão de políticas públicas para a agricultura familiar, compras públicas e oportunidades de mercado.

Encontro Anhandui_1O encontro, coordenado pela Assessoria de Ciência, Tecnologia e Inovação da Sedesc, teve como objetivo aproximar os agricultores familiares da região com as políticas públicas e debater oportunidades de mercado que podem potencializar a capacidade de comercialização, promovendo a produção da agricultura familiar com garantia de renda para a mesma. Além de produtores do distrito de Anhandui, participaram outros de Nova Alvorada e Sidrolândia, municípios que fazem divisa com Campo Grande, justamente naquela região de Anhandui.

No distrito de Anhandui, fora do núcleo urbano, além de pequenos produtores e agricultores familiares tradicionais, está instalado o assentamento Três Corações. Nas proximidades, nos municípios de Sidrolândia e Nova Alvorada do Sul, estão assentadas mais de duas mil famílias distribuídas em vários assentamentos, sendo os mais próximos Nazaré e Alambari (Sidrolândia), e Sucesso (Nova Alvorada do Sul).

Todas essas comunidades são afetadas por questões comuns que dificultam a agricultura familiar na viabilização de suas atividades econômicas de produzir e comercializar alimentos. Assistência técnica, organização social e canais de comercialização adequados são desafios a serem enfrentados no sentido de encontrar as soluções necessárias e adequadas a cada realidade trabalhada.

Encontro Anhandui_2Fortalecer a renda

Elizangela Ribeiro Pereira, produtora no assentamento Alambari, comemorou a realização do encontro que direciona as ações dos produtores quanto às necessidades reais do mercado consumidor. “Com esse conhecimento os produtores terão oportunidade de fortalecer a renda familiar, entendendo melhor a questão do escoamento da produção”, afirmou Elizangela.

Para a agricultura familiar, informações como as que foram tratadas no evento são de fundamental importância, pois a comercialização é um dos momentos mais importantes do sistema produtivo. É nessa fase que os esforços de todo um período materializa resultados que traduzem satisfação de realização bem como se transforma em retorno financeiro.

O secretário da Sedesc, Abrahão Malulei Neto, definiu a região de Anhandui como prioridade nas ações da Prefeitura nos próximos meses nessa área da agricultura familiar. “Em na Anhandui há um grande polo produtor e estamos buscando contribuir para a realização de um projeto que ajude para maior eficiência do setor”, disse.

Conforme Malulei é preciso acabar com certos gargalos que atrapalham o desempenho da produção local. “Nós estamos começando a atuar junto à agricultura familiar, vamos fazer ainda inúmeras reuniões desse tipo para fortalecer a agricultura familiar em todo o município, completou”.

Encontro Anhandui_3Ernesto dos Santos, subprefeito de Anhandui, destacou a  importância do apoio da Sedesc  na agricultura familiar da região. “O conhecimento é faz a diferença. O encontro levou uma luz para os produtores que adquiriram mais dados sobre comercialização da produção local, motivando a todos para novas ideias e projetos inovadores”, afirmou Ernesto.

O distrito de Anhandui foi criado pela Lei Estadual nº 1.131, promulgada pelo Governador Arnaldo Estevão de Figueiredo em 17 de novembro de 1948. O processo de ocupação teve inicio em 1954, numa área de 700 hectares, sem benfeitoria, da fazenda Estiva que pertencia à João Lino de Rezende.

Com área aproximada de 3.000 Km², corresponde a quase 40% do total da área do território atual do Município de Campo Grande, faz divisa com os Municípios de Sidrolândia e Nova Alvorada do Sul. A paisagem da região apresenta-se marcada pelo recorte da rodovia BR 163, que, ao invés de ser obstáculo físico assume fator de motivação e de existência do próprio aglomerado.

Conforme Censo demográfico do IBGE 2010, a população do distrito é de 4.267 habitantes, sendo destes, 2.227 considerados rurais.

Rede Municipal de Sites e Serviços On-line de Campo Grande MS

http://www.campogrande.ms.gov.br/