Procon Municipal cobra de sindicato instalação dos mototaxímetros

Campo Grande, 10/08/2017 às 17:52

O Procon Municipal, por meio da Subsecretaria de Defesa do Consumidor, requereu junto ao Sindicato dos Mototaxistas de Campo Grande,  nesta quinta-feira (10), informações a respeito da regulamentação e instalações dos mototaxímetros na frota dos mototáxis de Campo Grande. O órgão municipal pediu que fossem repassadas informações de quantos veículos já estão regulamentados e com os aparelhos instalados, bem como quantos ainda faltam instalar o equipamento.

O pedido foi feito devido à proximidade do término do prazo para a instalação do aparelho em todos os veículos da frota – dia 21 de agosto. “Estamos nos antecipando já que vimos que há resistência para instalar os mototaxímetros (também conhecidos como motocímetros). Pensando na transparência e confiabilidade que o aparelho passa ao cidadão, vamos cobrar que o prazo seja cumprido. Vamos fiscalizar, multar e encaminhar à Agetram as informações para que suspenda o alvará de quem está irregular”, argumenta o subsecretário de Defesa do Consumidor, Valdir Custódio

O subsecretário de Defesa do Consumidor salienta ainda que o uso do motocímetro iguala as condições de preço e serviço para to,dos os trabalhadores do setor, além de passar confiança aos usuários dos serviços. Foi dado prazo (ainda  a vencer) de 180 dias para a instalação do aparelho.

Pioneira

Pioneira na regulamentação, assim como no serviço de mototáxi, Campo Grande foi a primeira capital do país a regulamentar o uso do mototaxímetro trazendo para os consumidores a confiança que faltava ao setor.

A assinatura do Decreto de Lei que dispõe sobre o uso obrigatório do motocímetro para todos os motataxistas da Capital aconteceu em 13 de fevereiro deste ano.