Prefeitura inicia reparos em pista com obras de revitalização no Anhandui

IMG_1102 Foto: Diogo Gonçalves

Campo Grande, 20/09/2019 às 08:23

Equipes da Secretaria Municipal de Infraestrutura e Serviços Públicos iniciaram reparos na pista bairro/centro da Avenida Ernesto Geisel, no trecho das obras do lote 1 da revitalização do Rio Anhandui, entre as Ruas  Santa Adélia e Abolição. Está sendo refeito o pavimento numa faixa paralela ao meio-fio que foi construído margeando a faixa reservada à pista, a ciclovia e a faixa urbanizada.

O mesmo serviço será feito na pista contrária, centro/bairro, tão longo a empresa responsável pela obra termine o meio-fio. Hoje, o tráfego está sendo feito apenas numa faixa até a Rua Abolição. A partir deste ponto, quando começa o lote 2 das obras, o trânsito continuará interditado. A empreiteira terá de fazer serviços de terraplanagem porque houve uma grande movimentação de terra para as obras de estabilização das margens, com gabião e placas de concreto.

O cronograma das obras de revitalização do Rio  Anhandui foi prejudicado por causa dos atrasos nos repasses do Governo Federal, que acumulou cinco meses sem liberação de recursos . O prefeito Marquinhos Trad esteve várias vezes no Ministério do Desenvolvimento Regional, buscou apoio da bancada federal  e garantiu o repasse de R$ 8 milhões, colocando em dia as medições.

O ritmo das obras deve ser retomado nos próximos dias, quando for aprovada a reprogramação da planilha , no caso do lote 1 que está mais adiantado. Falta concluir a estabilização  (com placas de concreto) de 6 metros da margem direita (sentido centro/bairro), implantar a ciclovia  (projetada para 3 metros de largura) urbanização  das faixas de passeio e recapeamento da Avenida Ernesto Geisel. Um dos itens  da planilha (feita com preços de 2016) é atualizar o preço da capa asfáltica, um insumo que em três anos subiu de R$ 240 para R$ 420,00 a tonelada, aproximadamente.

Em relação aos outros dois lotes (entre as ruas da Abolição e a do Aquário), falta estabilizar a margem esquerda (sentido centro/bairro). Será preciso remanejar (alguns metros depois do barranco) o emissário de esgoto  e retirá-lo do traçado do gabião e das placas de concreto. O projeto de mudança está sendo pela concessionária Águas Guariroba.

Revitalização

A revitalização do Rio Anhandui  garantirá a estabilização das margens do rio (com muro de gabião e placas de concreto), drenagem,  ciclovia, urbanização e recapeamento das duas pistas da Avenida Ernesto Geisel, numa extensão de 917 metros, da Rua Santa Adélia até a Rua do Aquário. A margem direita já está “revestida”, protegida da erosão com paredões de gabião com até 9 metros de altura e placas de concreto.

No lado esquerdo, o serviço é mais minucioso por causa da presença do emissário de esgoto. Com 60% do projeto executado, já foram investidos   quase R$ 30 milhões na obra (R$ 29.482.754,49). Com o reajustamento médio de 15,57% , o custo dos três lotes subiu de R$ 48,5 milhões para R$ 56 milhões.

Rede Municipal de Sites e Serviços On-line de Campo Grande MS

http://www.campogrande.ms.gov.br/