Mirian é a 1ª mulher a se formar motosocorrista do SAMU e nova turma vai ampliar serviço

WhatsApp Image 2018-09-14 at 14.31.58

Campo Grande, 14/09/2018 às 14:53

Segunda turma encerrou capacitação nesta sexta-feira.

Segunda turma encerrou capacitação nesta sexta-feira.

Sete profissionais técnicos de enfermagem e enfermeiros do Serviço Móvel de Urgência (SAMU) Regional Campo Grande encerraram nesta sexta-feira (14) o curso de condução do Batalhão de Polícia Militar de Trânsito (BPTran) e estão aptos a atuarem como socorristas nas chamadas motolâncias – motocicletas equipadas com kit de atendimento médico básico -. Essa é a segunda turma capacitada desde o início das atividades das motolância e a primeira a contar com uma mulher formada motossocorrista.

Com mais de 12 anos de formação e dividindo as atividades no SAMU, onde ingressou há quatro anos, com o trabalho no Hospital Universitário Maria Aparecida Pedrossian (HUMAP), a técnica de enfermagem, Mirian Freitas Isac, 39 anos, viu no curso de formação de novos motossocorristas uma oportunidade de crescimento e mais um desafio na carreira a ser superado.

“Eu sempre busquei  me capacitar para que eu pudesse melhorar meu desempenho enquanto profissional. Surgiu a oportunidade de fazer o curso e eu decidi encarar. No início, inclusive, eu achei que teria mais dificuldade, até pelo peso da motocicleta, mas conforme foi passando o receio e com as técnicas certas eu consegui desenvolver bem e tirei de letra”, comenta.

Confiante, Mirian se diz disposta a enfrentar as dificuldades e pronta para o desafio. “Eu estou pronta e a disposição para ir às ruas. Sempre busquei fazer o melhor e tendo mais essa possibilidade sei que não será diferente”, disse.

Nesta turma, além de Mirian, foram capacitados outros três técnicos de enfermagem (Fabio ribeiro Capibaribe ,Fernando Gonçales de Barros e Bruno Jorge da Silva Oliveira) e três enfermeiros (Gustavo Moura Maidana, Marnon Augusto Bernardo Jesus e Alex Sandro Gomes de Moura).

O serviço passa a contar com 12 profissionais habilitados. Com isso, o horário de atendimento do serviço deverá ser ampliado. Atualmente os motosocorristas atuam de 12h às 18h.

Mais ágeis e eficazes, as motolâncias garantem melhor tempo-resposta às ocorrências de urgência e otimizam o atendimento pré-hospitalar.

As motolâncias são equipadas com desfibrilador externo automático para vítimas de parada cardiorrespiratória, material de oxigênoterapia, colar cervical e imobilização, entre outros materiais de primeiros socorros, as duas motolâncias reduzem o tempo de atendimento pela metade, passando de seis para até três minutos, dependendo do local da ocorrência.

Quando acionados, os motossocorristas sempre saem em dupla, em motolâncias distintas. Cada profissional carrega dentro do baú um tipo de material específico, para as ocorrências de casos clínicos ou com traumas.

Para fazer os atendimentos, os socorristas utilizam todos os equipamentos de proteção individual necessários, como capacete, luva, colete especial com sistema de airbags, joelheiras e protetor de tórax.

Momentaneamente, por motivos de segurança, os profissionais não realizam atendimentos no período noturno ou em dias chuvosos.

Rede Municipal de Sites e Serviços On-line de Campo Grande MS

http://www.campogrande.ms.gov.br/