Feira das Ciências e Tecnologia da Reme é aberta com foco no empreendedorismo e inovação tecnológica

Campo Grande, 28/11/2019 às 12:34

A Secretaria Municipal de Educação (Semed) abriu nesta manhã (28), a primeira edição da Feira das Ciências, Inovação e Tecnologia (Fecit), da Rede Municipal de Ensino, com a participação direta de 200 alunos da Reme e a exposição de 84 trabalhos científicos elaborados por alunos da Educação Infantil até a Educação Para Jovens e Adultos (EJA). Todos os trabalhos apresentados estão alinhados com a Agenda 2030 da ONU, que busca concretizar os direitos humanos de todos e está em equilíbrio com as três dimensões do desenvolvimento sustentável: a econômica, a social e a ambiental.

A abertura contou com a presença do prefeito Marquinhos Trad, da secretária municipal de Educação Elza Fernandes, superintendentes e técnicos da Reme, além de professores de institutos e universidades de Campo Grande.

O prefeito Marquinhos Trad garantiu a realização da segunda edição do evento, em 2020, ressaltando que um dos principais objetivos do evento é o benefício coletivo que ele pode proporcionar a partir dos estudos apresentados.

“Vocês ainda estão aprendendo a lidar com as palavras, mas já são capazes de contribuir com uma pesquisa científica. O importante é acreditar na capacidade individual porque os grandes inventores tentaram muitas vezes antes de lançar seus trabalhos. Todos somos capazes de criar e esta feira é um estímulo, aproveitem a oportunidade porque esta feira fomenta a cultura, a inovação e a tecnologia”, disse Marquinhos.

A secretária municipal de Educação, Elza Fernandes, elogiou a dedicação dos alunos, professores e coordenadores. “Os trabalhos estão muito bem executados, com pesquisas fundamentadas. Tudo isso é fruto de uma formação oferecida em junho aos nossos professores, que entendem a importância de fomentar a pesquisa e valorizar o trabalho das unidades”, pontuou.

A coordenadora do grupo de trabalho da Fecit,  Ana Ribas destacou que a produção da Ciência está em todos os campos da sociedade, não apenas nos centros de estudo e pesquisa. “Ela está nas praças, na rua, na comunidade e na escola. Acreditamos no potencial dessas crianças, por isso agradeço a gestão por entender este objetivo e ajudar o evento a se tornar realidade”, frisou.

O diretor de Pesquisa, Extensão e Relações Institucionais do Instituto Federal de Mato Grosso do Sul, Dejahyr Lopes Junior, reforçou a parceria com a instituição para próximos eventos. “Não tem como não se emocionar com os trabalhos que estão sendo apresentados. A iniciação científica é fundamental e precisa ser apresentada desde a infância”, comentou.

Também marcou presença no evento o responsável pelas avaliações da Fetec-MS, Allison Vicente Xavier Gonzalez.

Dinâmica

Os trabalhos são articulados com as 17 metas da ODS (Objetivos de Desenvolvimento Sustentável) da Organização das Nações Unidas (ONU). A 7Z2A2108 (Copy)decisão por aderir à estes compromissos se justifica pela potencialização da relevância social dos projetos de pesquisa e pelo conhecimento das responsabilidades individuais e coletivas que visam a erradicação da pobreza, a proteção do meio ambiente e o enfrentamento das mudanças climáticas.

Os trabalhos podem ser vistos até a tarde desta sexta-feira (29), em seis salas do Centro de Formação da Semed. A apresentação é feita por alunos e professores orientadores.

Logo na entrada do evento, o público pode conferir a programação escaneando, pelo celular, o QR Code da Fecit, podendo ver a relação de atividades pelo aparelho. Também há a possibilidade de assistir a um vídeo, na recepção do Cefor, resumindo todos os trabalhos. Dessa forma o público pode selecionar os trabalhos que deseja ver.

Etapas

A realização da Fecit começou pela participação dos professores interessados no programa de formação em Metodologia de Pesquisa Científica na Educação Básica, que aconteceu entre os meses de junho e julho. Em seguida os professores cursistas desenvolveram pesquisas na própria instituição escolar com diferentes grupos de  alunos e, por fim, submeteram as pesquisas para  seleção e aprovação dos trabalhos para exposição. As pesquisas foram analisadas por uma comissão externa composta por 98 mestres e doutores de diferentes instituições do ensino superior.

Serão premiados os melhores trabalhos por área de conhecimento e categoria com troféus e medalhas , além de credenciais para as principais feiras do Estado como a FECINTEC do IFMS, Fetec, da UFMS, Mostra Científica do Cerrado, além de feiras científicas de diversos estados. Na categoria Professor Destaque, o profissional será premiado com troféu e diárias para viagens.