Após troca de 56 semáforos, Agetran substitui equipamentos na José Antônio

IMG_9083 Foto: Diogo Gonçalves

Campo Grande, 03/09/2019 às 16:04

A Agência Municipal de Transporte e Trânsito (Agetran) iniciou substituição dos semáforos em 11 cruzamentos da Rua José Antônio, no trecho entre as Ruas Antônio Maria Coelho e a Rodolfo José Pinho. Nesta terça-feira (3), as equipes trabalharam nos cruzamentos com a Dom Aquino e Barão de Rio Branco, com substituição da fiação, troca dos suportes,  porta-foco, uso de lâmpadas de led e contagem de tempo para o pedestre.

IMG_9165O diretor-presidente da Agetran, Janine de Lima Bruno, destaca que os equipamentos são sincronizados, com controladores, que garantem fluidez ao tráfego com a chamada “onda verde”, com 50 km/h de velocidade.

“Os semáforos são compostos de grupos focais, cabeamento, aterramentos, braços e colunas, com lâmpadas de led, com mais durabilidade, que chega até cinco anos a mais economia de energia. Os semáforos antigos que derem reaproveitamento serão reutilizados tanto para os serviços de manutenção como nas instalações em outros pontos críticos do trânsito”, reforça Janine.

A modernização semafórica foi iniciada ano passado pela Prefeitura de Campo Grande. Até agora, foram trocados 56 semáforos, um investimento de R$ 2,240 milhões, recursos do Programa Pró-Transporte, que prevê a substituição de 200 semáforos no quadrilátero formado pelas avenidas Fernando Côrrea da Costa, Ceará, Mato Grosso e Calógeras.

IMG_9119O projeto também contemplará as principais vias de acesso a todas as regiões da cidade, como Bandeirantes, Brilhante, Ernesto Geisel, Gury Marques, Costa e Silva, Cônsul Assaf Trad, Mascarenhas de Moraes, Euler de Azevedo, dentre outras.

Depois da troca dos semáforos, está prevista a instalação de novos controladores e a implantação de uma central de monitoramento que vai permitir a regulação a distância e em tempo real do tempo “vermelho” e “verde”. A central será uma ferramenta fundamental para garantir agilidade na manutenção dos equipamentos com focos queimados ou funcionamento de forma intermitentes, por exemplo, situação que acaba gerando confusão nos cruzamentos.

O agente André Amarante trabalhou no apoio para orientar o trânsito durante a substituição dos equipamentos. “Esta troca de semáforos representa menos transtornos para todos nós, motoristas e pedestres”, disse.

O morador Gabriel Martins Molina, 92 anos, aprovou o sistema semafórico que possui contagem regressiva para pedestres. “Temos que aprovar a modernidade, que para nós representa segurança e tranquilidade no trânsito”, comentou.

A pedestre Manoelle Scotti também aprovou os novos equipamentos, que possuem contagem regressiva. “Isso é muito bom e os pedestres terão noção do tempo ao atravessar a via. Isso representa desenvolvimento para Campo Grande e mostra que a Prefeitura está trabalhando para o desenvolvimento do trânsito”, avaliou.

 

 

Rede Municipal de Sites e Serviços On-line de Campo Grande MS

http://www.campogrande.ms.gov.br/