Exposições Temáticas

 O Arquivo Histórico de Campo Grande – ARCA, em parceria com a Biblioteca Pública Municipal Ana Luiza de Prado Bastos, através da Secretaria Municipal de Cultura e Turismo – SECTUR realiza a exposição temática “Mulheres em seus cenários”, do dia 6 a 10 de março de 2017, na sede da Biblioteca Municipal, em alusão ao Dia Internacional da Mulher comemorado em 8 de março.

A exposição conta com as fotografias de mulheres em diversos cenários: político, educacional, familiar, artístico, empreendedor e ideológico – demonstrando a grande participação feminina na construção e desenvolvimento de Campo Grande como a capital que hoje conhecemos. A curadoria das personalidades em foco foi feita através do que o acervo do ARCA possui, e com certeza ainda são poucas fotografias dado o grande número de mulheres que fizeram parte da história de Campo Grande. É importante ressaltar que o ARCA tem muito prazer em receber doações de fotografias para sua preservação e posterior exposição, homenagem e divulgação.

A exposição conta com 48 molduras expostas em dois painéis e aguarda que o público se encante com tantas personalidades femininas importantes.

Abertura : Dia 06 de março de 2017, às 19 horas, na Biblioteca Pública Municipal Anna Luiza Prado Bastos, sito a Rua Francisco Cândido Xavier, s/n.

PERSONALIDADES HOMENAGEADAS:

MULHERES INDÍGENAS
O comércio de frutas e produtos indígenas na Feira Indígena, localizada na Praça Oshiro Takimori – Mercadão Municipal;

MULHERES QUE PRESERVAM TRADIÇÕES
O comércio de sobá na Feira Livre (feirona). Sobá – prato de origem japonesa que foi registrado como patrimônio imaterial de Campo Grande.

IRACEMA SAMPAIO
Destacou-se como empresária estudiosa da cultura e culinária de Mato Grosso do Sul. Detinha a propriedade da Revista Executivo Plus e a autoria de várias obras literárias de referência cultural de Mato Grosso do Sul.

MARIA CONSTANÇA DE BARROS MACHADO
Diretora do Colégio Estadual (depois Colégio Maria Constança de Barros), foi a mestra que transformou o colégio em emblema de cultura.

MULHERES NA EDUCAÇÃO
Professoras, porteira, secretária e merendeira do Grupo Escolar Álvaro Martins Neto (“Batatinha”). Campo Grande – MT

MULHERES NO ENSINO
Diretor e Professoras da Escola Modelo Joaquim Murtinho. Campo Grande – MT

IRMÂ BARTIRA
Tornou-se uma das mais respeitadas professoras de Campo Grande. Em 1930 fez a profissão de fé religiosa e veio a lecionar no Colégio Auxiliadora.

HENEDINA HUGO RODRIGUES
Teve uma vida dedicada ao magistério. Diretora da Fundação Barbosa Rodrigues, foi poeta e cronista, membro da Academia Sul-Mato-Grossense de Letras.

IDARA DUNCAN
Foi funcionária da Fundação de Cultura e Presidente da entidade de 1985 a 1987. Secretária de Cultura do Estado, membro do Conselho Estadual de Cultura e Presidente da Associação de Mulheres de Negócios e Profissionais de Campo Grande.

CARLINDA CONTAR
Filha de Antônio Luis Pereira (descendente de José Antônio Pereira) e doadora da Fazenda Bálsamo para a implantação do Museu José Antônio Pereira.

NILDA COELHO
Criadora de diversos projetos de Ação Social com crianças, entre eles a Patrulha Mirim, SOS Meninas e o Projeto Gente. Idealizadora do Projeto de construção do Teatro Municipal.

NELLY ELIAS BACHA
Primeira prefeita de Campo Grande (de 14 de março a 20 de maio de 1983). Professora da UFMS e FUCMT, fundadora da Federação dos Trabalhadores em Educação de MS – FETEMS.

CELINA MARTINS JALLAD
Diretora-Executiva do PRONAV, Secretária Municipal do Bem-Estar-Social e foi a primeira mulher a ocupar o cargo de vice-presidente na Assembleia Legislativa.

MARIA EDWIRGES BORGES
Em 1966 inaugurou o Sanatório Mato Grosso, o qual veio a se tornar o Hospital Nosso Lar.

OLIVA ENCISO
Primeira deputada estadual, criadora da Sociedade Miguel Couto dos Amigos do Estudante. Vereadora de 1955 a 1959. Membro da Academia Sul-Mato-Grossense de Letras.

MARILU SEGATTO GUIMARÃES
Em 1993 elege-se a primeira deputada federal de MS. Foi prefeita de 09 a 18 de janeiro de 1990, substituindo Lúdio Martins Coelho.

MARILZA FORTIS E BRANCA LILA
Marilza foi a terceira mulher desembargadora do TJMS. Branca Lila foi professora em diversos grupos escolares de Campo Grande, entre eles Joaquim Murtinho e Grupo Álvaro Martins.

ELISA MÜLLER
Símbolo da vanguarda feminina no século XX em Campo Grande. Atuou na Prefeitura por 32 anos, na qual exerceu múltuplas funções.

NELLY MARTINS
Pintora e Cronista. Net de Bernardo Franco Baís e filha de Vespasiano Martins, esposa de Wilson Barbosa Martins. Autora do livro “Duas Vidas”

MARILENE COIMBRA
Vereadora, envolvida com o assistencialismo social. Instituiu a creche Casulo e o Centro de Atendimento Médico (CAM). Artista na pintura, cerâmica e mosaico.

LÍDIA BAÍS E FAMÍLIA
No canto esquerdo, sentada, pose-de ver Lídia, precurssora da pintura e artes plásticas em Campo Grande. Artista na vanguarda de seu tempo.

ZENÓBIA DOS SANTOS
Primeira delegada da Delegacia da Mulher no Estado de MS.

MULHERES NO SERVIÇO PÚBLICO
Inauguração do serviço de contabilidade mecanizada na Prefeitura de Camp Grande. Na foto a funcionária Elisa Müller.

NEIDE ONO
Artista multitalentosa em diversas linguagens, tai como fotografia, cerêmica e escultura. Autora da escultura “Monumento aos Pioneiros”

CONCEIÇÃO FERREIRA
Pioneira no estado de Mato Grosso no cenário cinematográfico e teatral. Atriz principal do filme “Alma do Brasil” – primeira produção cinematográfica do estado.

GLAUCE ROCHA
Primeira artista de cinema e teatro campo-grandense com projeção nacional.

CRISTINA MATOGROSSO
Escritora, dramaturga, diretora teatral e ariz. Idealizadora do Grupo de Teatro Amador Campo-Grandense (GUTAC) – 1971.

CONCEIÇÃO LEITE E ANDRÉIA FREIRE
Conceição é pedagoga, produtora cultural, diretora, atriz e contadora de história. Andréia é atriz, diretora teral, produtora cultural, atuou como gestora do Ponto de Cultura Guaicuru e como Secretária-Adjunta da Secretaria Estadual de Cultura, Turismo, Empreendedorismo e Inovação – SECTEI

ALBA ESPÍNDOLA
Cronista, poeta, artista, pintora e artesã. Mãe dos talentos da MPB – Tetê, Alzira, Celito, Jerry, Sérgio e Geraldo, e também do talento das artes plásticas Humberto.

CONCEIÇÃO DOS BUGRES
Pioneira na escultura em Campo Grande. Sua arte nasceu de um pé de madioca, passou para a madeira e se tornou referência da identidade cultural de MS (Os Bugres)

HELENA MEIRELLES
Instrumentista, violeira, pioneira na música no estado de MS. A “Dama da Viola” foi capa da Revista “Guitar Player” e ganhou o prêmio “Spotlight artist”. É considerada uma das melhores instrumentistas do mundo.

RAQUEL NAVEIRA
Poetisa, Prosadora e Membro da Academia Sul-Mato-Grossense de Letras.

MULHERES NO TEATRO
Grupo Antetatro de Artes Cênicas.

THEREZINHA DE ALENCAR SELEM
Professora egressa da Primeira Turma de Pedagogia – FUCMT – 1961.

NEIDE GARRIDO
Pioneira na dança em Campo Grande. Gestora do Ballet Isadora Duncan.

MARIA DA GLÓRIA SÁ ROSA
Escritora, Membro da Academia Sul-Mato-Grossense de Letras e da Asscoiação Brasileira de Críticos de Arte. Fundadora da Faculdade Dom Aquino de Filosofia, Ciência e Letras.

MARGARIDA NÉDER
Empreendedora que fez da cultura regional a marca de sua trajetória. Na foto: apresentaçõe sna Peña Eme Ene – local de apresentações artísticas típicas da América Latina.

ALISOLETE ANTÔNIA DOS SANTOS WEINGARTNER
Professora, Presidente do Conselho Municipal de Cultura. Grande articulista da cultura regional.

MARLEI SIGRIST
Pioneira no campo da pesquisa em Culturas Populares e em Folkcomunicação. Membro da Academia de Letras do Brasil e membro da Comissão Sul-Mato Grossense de Folclore e do Colegiado de Culturas Populares de MS.

RAIMUNDA LUZIA DE BRITO
Coordenadora de Políticas para a Promoção da Igualdade Racial de MS.

MULHERES QUE PRESERVAM TRADIÇÕES
Grupo de Dança da Colônia Paraguaia – uma das colônias que fez parte da formação do gentílico campo-grandense.

MULHERES QUE PRESERVAM TRADIÇÕES
Grupo de Dança Sírio-Libanesa – uma das colônias que fez parte da formação do gentílico campo-grandense.

MULHERES QUE PRESERVAM TRADIÇÕES
Grupo de Dança italiana – uma das colônias que fez parte da formação do gentílico campo-grandense.

MULHERES QUE PRESERVAM TRADIÇÕES
Apresentação de dança da COlônia Japonesa na Escola Visconde de Cairu. Uma das colônias que fez parte da fomração do gentílico campo-grandense.

MULHERES QUE PRESERVAM TRADIÇÕES
Festa de São João – Grupo de dança da Colônia Portuguesa (1934) – uma das colônias que fez parte da formação do gentílico campo-grandense.

MULHERES NO CARNAVAL
Rei Momo e passistas. Carnaval de 1937.

Rede Municipal de Sites e Serviços On-line de Campo Grande MS

http://www.campogrande.ms.gov.br/