Av. Calógeras


Estação Ferroviária de Campo Grande. 1968. Avenida Calógeras.

É um dos logradouros mais centrais da capital sul-mato-grossense, destacando-se pelo seu comércio. Tornou-se via de desenvolvimento econômico, principalmente por sediar a Estação Ferroviária, em cuja imediação os imigrantes sírio-libaneses procuraram estabelecer-se instalando casas comerciais e, com grande visão de futuro, viram seus negócios prosperarem.
“A Avenida Calógera era conhecida como Rua de Santo Antônio. Sua atual denominação é homenagem a João Pandiá Calógeras, engenheiro formado pela famosa “Escola de Minas”, de Ouro Preto – MG, em 1890, aos 20 anos de idade. Campo Grande e Mato Grosso do Sul devem a João Pandiá Calógeras a presença do Exército Nacional Brasileiro em seu território. Sediada provisoriamente em Corumbá, a Circunscrição Militar aguardava ordem para encaminhar-se para Cuiabá. Graças a decisão do Ministro João Pandiá Calógeras, a 9ª Região Militar e Comando Militar do Oeste hoje estão sediadas na capital de Mato grosso do Sul”. (J. Barbosa Rodrigues – ARCA n. 6, pag. 25).
Ao longo da sua extensão, a Avenida Calógeras revela edificações e locais que testemunharam importantes fases da evolução de Campo Grande. Entre os pontos que podem ser considerados históricos, destacam-se:
1 – Estação da Estrada de Ferro Noroeste do Brasil, o primeiro meio de transporte que uniu a cidade ao restante do país.
2 – Prédio dos Correios e Telégrafos, localizado na esquina da Rua Dom Aquino.
3 – Imóvel situado na esquina com a Rua Barão do rio Branco. Foi construído em 1922 para residência de Arnaldo Estevão de Figueiredo.
4 – Prédio da Maçonaria, construído para sede da Loja Maçônica “Oriente Maracajú”, inaugurado em 24 de fevereiro de 1924.
5 – Relógio. A edificação do relógio em canteiro da Av. Afonso Pena é recente. Trata-se de uma réplica do monumento inaugurado em 1933. Por iniciativa do Rotary Club, o relógio foi reconstruído com a utilização de peças originais do antigo monumento e sua réplica inaugurada em Julho de 2000, nas comemorações do centenário de emancipação política e administrativa da cidade.
6 – Paróquia de Santo Antônio e Catedral de Nossa Senhora da Abadia. No cruzamento com a Rua 15 de Novembro.
7 – Antes de atingir o Cemitério de Santo Antônio, que foi o terceiro campo santo da cidade, a Av. Calógeras abrigou a Escola municipal Bernardo Baís, que substituiu uma escolinha denominada “Castro Alves”, de apenas uma sala de aula.
Ponto de charrete em frente a Estação Ferroviária.


Avenida Calógeras

Rede Municipal de Sites e Serviços On-line de Campo Grande MS

http://www.campogrande.ms.gov.br/